Empréstimo Lendico

Nessa época de final de ano, e início de um novo ano, as contas costumam acumular e uma das saídas mais procuradas para resolver essa questão, são os empréstimos. No entanto, nem todas as pessoas possuem tempo de ir até uma empresa especializada. A tendência dos serviços online tem crescido cada vez mais, e isso inclui os serviços de crédito, como o empréstimo Lendico online.

Uma saída funcional para quem precisa de um dinheiro extra, mas não tem tempo de se locomover até uma prestadora desse tipo de serviço.

Empréstimo Lendico

Como o empréstimo Lendico funciona?

Como dito anteriormente, o empréstimo Lendico é um serviço 100% online, ou seja, basta que você entre no site da empresa, realize seu cadastro e responda algumas perguntas rápidas.

Em pouco tempo, na verdade, em cerca de 3 minutos, suas informações serão analisadas, e seu crédito poderá ser aprovado ou não. Caso haja a aprovação do empréstimo Lendico, você receberá uma proposta adequada ao seu orçamento por e-mail.

A proposta sendo do seu agrado, agora só será preciso enviar os documentos necessários através do site de empréstimo Lendico. O processo é tão simples, que os documentos podem ser fotografados com o celular e as imagens enviadas.

Com todos os documentos informados corretamente, seu pedido de empréstimo Lendico será aprovado e em 4 dias úteis, o dinheiro estará disponível na sua conta. Para o dinheiro ser disponibilizado, basta apenas que confirme o recebimento dos boletos bancários da sua proposta.

Vantagens de escolher o empréstimo Lendico

As vantagens mais diferenciadas de contratar um empréstimo Lendico, são:

  • Taxas entre 2,97% e 7,5% ao mês;
  • Processo 100% online;
  • Resposta em minutos;
  • Dinheiro disponível em 4 dias úteis;
  • Sem cobrança para a análise de crédito.

O empréstimo da Lendico é uma saída funcional para quem busca uma solução financeira rápida e sem burocracias.

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

Empréstimo pessoal Ibi

Uma das maneiras mais simples de se conseguir realizar sonhos que envolvam gastos financeiros, são os empréstimos. E assim como tem inúmeras prestadoras disponíveis no mercado atualmente, também é possível conseguir um empréstimo pessoal Ibi.

O empréstimo pessoal da Ibi possui algumas vantagens, e se você quiser saber melhor como ele funciona, acompanhe esse artigo e tenha ao seu alcance as informações mais relevantes.

Empréstimo pessoal Ibi

Como contratar o empréstimo pessoal Ibi?

A contratação do empréstimo pessoal Ibi é bem simples. Basta que você se encaminhe até uma agência da prestadora de serviço em questão, munido de documentos pessoais como:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de renda;
  • Comprovante de residência.

Solicite uma análise de crédito, é um procedimento necessário, mas de um modo geral, rápido. Se aprovado, você já poderá negociar seu empréstimo pessoal da Ibi.

Vantagens de contratar um empréstimo pessoal Ibi

Apesar de simples, as vantagens oferecidas pelo empréstimo pessoal Ibi, são muito interessantes e de extrema relevância no momento de escolher uma prestadora desse tipo de serviço. Veja quais são elas:

  • Processos fáceis: os processos de contratação são ágeis e fáceis, e é possível ter o dinheiro na mão rapidamente;
  • Parcelamentos maiores: o empréstimo pessoal Ibi pode ser feito em até 24 parcelas;
  • Maior comodidade: é possível escolher a melhor data para o inicio do pagamento das parcelas, sendo que a primeira parcela pode ser paga em até 45 dias.
  • Portador de cheque tem mais crédito: se o solicitante tiver talão de cheques, seu limite de contratação do empréstimo pessoal Ibi pode chegar até a R$ 10.000,00
  • Praticidade no pagamento com cheque: caso o solicitante tenha cheque, ele pode optar por pagar as parcelas com cheques no ato da contratação do serviço. A Ibi ficará responsável por fazer os pagamentos todos os meses.
  • Taxas menores: portadores de cheques possuem taxas reduzidas no empréstimo pessoal Ibi.

Pode ser uma boa decisão conhecer melhor o serviço de empréstimo pessoal da Ibi.

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

Empréstimo com cartão de crédito

Grande parte das pessoas, pelo menos as que possuem cartão de crédito, sabem que é possível realizar empréstimo com cartão de crédito. Essas pessoas também sabem que pode não ser a melhor ideia.

Uma vez que os juros cobrados no empréstimo com cartão de crédito são altíssimos, quase abusivos. No entanto, precisamos de dinheiro em espécie nas mãos e, nesses casos, a única alternativa viável pode ser realizar um empréstimo com seu cartão de crédito. Se você quer entender melhor como isso funciona, acompanhe o artigo.

Empréstimo com cartão de crédito

Como funciona o empréstimo com cartão de crédito?

O empréstimo com cartão de crédito também conhecido como limite para saque, refere-se a um valor disponibilizado pela financiadora do cartão de crédito, disponível para ser sacado em qualquer caixa eletrônico, a qualquer horário do dia ou da noite.

Basta se dirigir até o caixa eletrônico mais próximo, digitar uma senha e selecionar o valor desejado. O empréstimo com cartão de crédito, será cobrado na próxima fatura do seu cartão, no entanto ele virá acompanhado de uma alta taxa de juros e outros encargos cobrados pelo uso do serviço.

Vantagens e desvantagens de fazer um empréstimo com cartão de crédito

As vantagens e desvantagens de se fazer um empréstimo com seu cartão de crédito, são simples, e até mesmo um tanto óbvias, mas precisam ser mencionadas:

  • Vantagens:
    • Serviço rápido;
    • Sem burocracias;
    • Sem consultas a órgãos de proteção ao crédito;
    • Nem necessidades de comprovação de renda;
  • Desvantagens:
    • Juros muito altos;
    • Não é possível parcelar o pagamento.

Mesmo que as desvantagens de se fazer um empréstimo com seu cartão de crédito, sejam menores que as vantagens, é preciso estar atento a elas. Pois os juros são realmente muito altos. Na grande maioria das vezes, fazer um empréstimo com cartão de crédito, pode não compensar.

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

Empréstimo com débito em conta

Para pessoas que buscam soluções financeiras como crédito extra, mas tem problemas com datas ou boletos, o empréstimo com débito em conta é uma alternativa muito favorável.

No entanto, a praticidade oferecida pelo empréstimo com débito em conta é exclusiva para pessoas que sejam correntistas de alguns bancos apenas. Se você quer saber mais sobre esse assunto, acompanhe esse artigo.

Empréstimo com débito em conta

Veja como o empréstimo com débito em conta é feito

O primeiro passo para a realização do empréstimo com débito em conta, é escolher a prestadora que mais lhe convenha que ofereça esse serviço. Depois de escolhida a prestadora, é importante que assim como nos demais tipos de empréstimo, você forneça alguns documentos para uma avaliação de crédito.

Assim que essa avaliação for feita e seu cadastro aprovado, você poderá então escolher o valor, dentro do permitido para o seu perfil de consumidor e a quantidade de parcelas a serem pagas pelo empréstimo com débito em conta.

O número possível de parcelas dependerá de cada instituição e Banco onde você é correntista, mas de um modo geral, elas não passam de 12 vezes. Depois disso decidido, é preciso apenas que forneça seus dados bancários necessários e a autorização do débito em conta.

O empréstimo com débito em conta é um jeito muito prático e fácil de se conseguir uma renda extra, sem ter que se preocupar com datas de pagamentos, faturas ou boletos. Ele é especialmente oferecido a pessoas que se encaixam nos seguintes perfis:

  • Aposentados e pensionistas;
  • Militares e servidores públicos;
  • E funcionários de empresas privadas.

Portanto, para as pessoas que estão em busca de um dinheiro extra, mas não querem se preocupar com datas de pagamentos ou boleto, a saída mais viável pode ser o empréstimo com débito em conta. Se você se encaixa nesse perfil, pesquise sobre as melhores empresas e condições e avalie o que mais se adéqua às suas necessidades.

Empréstimo compulsório

É possível que você já tenha visto, ou ouvido, o termo empréstimo compulsório em algum lugar, mas não sabe exatamente do que se trata ou então tem apenas uma vaga ideia sobre o assunto.

Não se preocupe, você não é a única pessoa nessa condição, por isso, resolvemos criar esse artigo, para poder explicar de maneira simples e bem objetiva o que o empréstimo compulsório e como ele funciona.

Empréstimo compulsório

O que é e como funciona o empréstimo compulsório?

O empréstimo compulsório, trata-se de um tributo obrigatório, literalmente forçado. Realizado do cidadão comum para o poder público. Isso mesmo, trata-se de uma solução financeira inversa, onde a pessoa comum, empresta dinheiro ao governo federal, com garantia de ressarcimento.

Além de não se tratar de uma prática comum, essa também não é uma situação que pode ser feita em qualquer hipótese. Como dissemos antes, apenas o governo federal tem o direito de realizar um empréstimo compulsório. Invariavelmente, ele deve ser criado por meio de um a lei complementar, que necessitará de uma votação de maioria absoluta, tanto na Câmara dos Deputados como no Senado Federal, para ser aprovada.

Depois de aprovado, o cidadão é informado e o dinheiro é retirado de sua conta, com um prazo estipulado, pelo próprio governo federal, para a sua devolução.

Quando o empréstimo compulsório é permitido?

Existem apenas três hipóteses, consideradas extraordinárias, que permitem a criação do empréstimo compulsório, para votação, e possível aprovação. Elas são:

  • Estado de calamidade pública;
  • Guerra externa ou ameaça, ou
  • Investimento público de caráter urgente, e com relevância de interesse nacional.

Em outros tempos a prática desse tipo de empréstimo foi bem comum no Brasil, no entanto, há tempos que ela não é mais realizada. Portanto, não se trata mais de uma situação comum, nem mesmo que possa ser realizada por qualquer motivo.

Empréstimo pessoal Fininvest

Por vezes, deixamos as contas acumularem ou simplesmente decidimos fazer um investimento maior em lazer como uma viagem ou a compra de algum eletrônico que, muitas vezes, está um tanto fora do nosso orçamento. Uma boa alternativa para essas situações citadas acima é o empréstimo pessoal Fininvest.

Uma solução que lhe permitirá realizar a quitação do seu débito, ou aquisição do seu sonho, pagando parcelas que cabem dentro do seu orçamento.

Empréstimo pessoal Fininvest

Veja como o empréstimo pessoal Fininvest acontece

O empréstimo pessoal Fininvest pode ser realizado de duas maneiras, diretamente em um dos pontos de atendimento da empresa, ou online, através do site. Nas duas opções, será preciso que você informe alguns dados e forneça documentos e comprovantes de renda e de endereço.

O passo seguinte é uma análise de crédito, sendo aprovado, o seu empréstimo pessoal Fininvest poderá ser negociado. Nesse caso, a próxima atitude a ser tomada, é escolher o valor que lhe é interessante, dentro do crédito disponibilizado, e então escolher a melhor quantidade de parcelas.

Outros serviços além do empréstimo pessoal Fininvest

A Fininvest oferece uma variada gama de serviços, além do empréstimo pessoal. Conheça os principais deles a seguir:

  • Empréstimo pessoal;
  • Empréstimo jurídico;
  • Empréstimo para aposentados e pensionistas;
  • Cartões de crédito Fininvest.

Vantagens de contratar o empréstimo pessoal Fininvest

Certamente a melhor entre todas as vantagens de se contratar um empréstimo pessoal Fininvest são as baixas taxas de juros mensais, que variam entre 3,23% ao mês. Mas existem outras vantagens, como:

  • Agilidade e praticidade;
  • Empréstimo sem burocracia;
  • Facilidades para aposentados e pensionistas;
  • Vantagens especiais para microempresários;
  • Crédito direto para pessoas que possuem talão de cheque;
  • E muito mais.

Se você estiver pensando em contratar um empréstimo pessoal Fininvest, pode ser que seja uma boa ideia pesquisar ao certo, todas as vantagens que a empresa tem a lhe oferecer.

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

Empréstimo para abertura de empresa

O crédito pessoal é uma forma de conseguir empréstimo para abertura de empresa.

Para começar um negócio, é preciso ter dinheiro para investir e, mesmo quem não dispõe desse valor, pode consegui-lo de algumas maneiras.

Abrir a empresa é possível tomando o valor emprestado e pagando em parcelas, assim, enquanto o negócio gera retorno, é possível pagar o valor tomado emprestado.

Entretanto, é preciso se programar, isso porque existem datas específicas em que o pagamento deve ser feito e casos haja atraso, há a cobrança de juros e multa.

E começar um negócio devendo não é bom, por isso, se organize bem e saiba como conseguir o dinheiro que precisa para ser um empresário.

Empréstimo para abertura de empresa

Tipos de empréstimo para abertura de empresa

Decidiu abrir a empresa e precisa buscar no mercado uma forma de obter dinheiro. O mais seguro é sempre optar por instituições regularizadas, pois depender de amigos e aparentes pode gerar conflitos.

Se pode optar por alguns tipos de empréstimos diferentes, sempre verificando qual oferece a melhor condição de pagamento e melhores taxas. A pesquisa é sempre a melhor opção para descobrir qual vale mais a pena.

Cheque especial – Apesar do acesso a ele ser bem simples e as pessoas já terem um limite liberado, os juros e taxas cobrados costumam ser bem altos. Ele deve ser evitado e usado apenas em casos de emergência no qual logo o valor poderá ser pago.

Empréstimo pessoal – Outra forma acessível de crédito, permite que o valor seja pago em várias parcelas se adequando às necessidades.

Capital de giro – Esse empréstimo está disponível apenas para pessoas jurídicas e consiste em pegar um valor emprestado para cobrir, por exemplo, os cheques pré-datados. Ele costuma ter um custo baixo e se torna bastante atrativo.

Microcrédito – Destinado a pequenas empresas e pessoas físicas, permite o pagamento parcelado, normalmente em até 24 meses. Ele possui boas taxas e se torna atrativo, porém, para que seja disponibilizado pela instituição financeira haverá necessidade de apresentar os documentos e visita ao local a empresa.

Refinanciamento de bens – Se possui um imóvel ou carro é possível solicitar um financiamento dando o bem como garantia. Isso permite que se consiga um valor mais alto de empréstimo, que chega a corresponder até a 60% do bem financiado. Entretanto, se não houver o pagamento o bem será tomado para cobrir as despesas.

Cada uma dessas formas de empréstimo para empresa pode ser conseguida em bancos de demais instituições financeiras, por isso, é importante verificar quais são as opções que cada um oferece antes de tomar a sua decisão.

 

 

Como se preparar para abrir o seu próprio negócio!

Pensando em abrir o seu próprio negócio, mas não sabe por onde começar? Então, o presente conteúdo foi elaborado especialmente para você!

Empreender não é uma tarefa simples e nós sabemos o quanto essa decisão pode causar insegurança e gerar uma série de dúvidas. Exatamente por isso, trouxemos para o blog um artigo repleto de informações e dicas para você que deseja se tornar um empreendedor de sucesso.

Se você já se decidiu pelo universo do empreendedorismo, mas está um pouco perdido em meio a tantas responsabilidades e informações, fique atento aos tópicos a seguir e aprenda a se preparar para ser dono do próprio negócio.

Boa leitura!

Como saber se a sua ideia é realmente boa

Como saber se a sua ideia é realmente boa

Abrir uma empresa é uma decisão que gera inúmeros impactos na vida de uma pessoa e, exatamente por isso, é preciso dar um passo de cada vez e se certificar de que a estratégia escolhida é realmente promissora.

Portanto, se você já tem uma ideia de negócio, o primeiro passo é avaliar se ela é tão boa o quanto você imagina. Sim! Muitas vezes nos entusiasmamos muito com uma possibilidade e acabamos nos esquecendo de testar sua viabilidade.

Esse é um erro que pode ser fatal e é um dos principais motivos para que muitas empresas deixem de existir com pouco tempo de funcionamento.

Portanto, a dica é estudar o mercado em que pretende atuar com atenção. Nesse cenário, o ideal é realizar uma pesquisa de mercado, mas caso não seja possível, faça pesquisas na internet e leia bastante notícias sobre economia, inovação e tendências.

Procure não tomar a decisão com base apenas em suas observações pessoais. Estude bastante o mercado ao seu redor e descubra:

  • Existem concorrentes ao meu redor?
  • O que eu posso oferecer de diferente das demais empresas?
  • O consumidor precisa desse produto/serviço?
  • Minha ideia é capaz de mudar o cotidiano das pessoas para melhor?
  • Quanto pagaria e com qual frequência alguém compraria meu produto/serviço?

Como conseguir investimentos

Conforme demonstrado, saber se a sua ideia não é apenas uma ilusão é importante para abrir um negócio de sucesso. No entanto, mesmo que a ideia seja boa, é possível que você não disponha de todo o capital necessário para isso e precise conseguir investimentos.

Se essa é sua situação, fique atento a algumas questões!

Via de regra, o endividamento inicial é algo que se deve evitar. As instituições bancárias oferecem uma série de produtos voltados às pessoas jurídicas, mas é preciso tomar cuidado com o quanto isso pode afetar a saúde financeira do negócio. Afinal, crédito fácil é sinônimo de juros altos.

Portanto, procure planejar bem seus custos e definir o valor necessário para que você comece a empreender. Em seguida, procure por linhas de crédito alternativas, como o peer to peer e os consórcios. A ideia é encontrar uma taxa de juros justa e interessante.

Caso opte por fazer um financiamento empresarial, pesquise e estude bastante antes de assinar o contrato. Avalie o custo efetivo total de cada proposta e escolha uma que possa ser paga sem afetar o funcionamento da empresa.

Os primeiros passos para concretizar o sonho de abrir o seu próprio negócio

O Brasil é um ótimo país para empreender. Em 2016, segundo a Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor(GEM) nossa taxa de empreendedorismo ficou em 36%, demonstrando que o brasileiro investe bastante no sonho de se tornar dono do próprio negócio.

Mas, para que tudo dê certo e sua empresa consiga se firmar no mercado, é necessário ter planejamento e seguir alguns passos iniciais. Quer saber quais são? Acompanhe!

1. Conheça o mercado

O primeiro passo que qualquer jovem empreendedor deve dar é conhecer o mercado. A falta de conhecimento sobre aquilo com que pretende trabalhar dificulta bastante o dia a dia da empresa e pode inviabilizar a concretização desse sonho.

Sendo assim, pesquise e converse com pessoas que atuam no mesmo segmento, leia notícias, observe o mercado, visite os possíveis concorrentes e descubra os pontos positivos e negativos de apostar na área.

2. Determine o seu investimento

Já falamos no tópico anterior como conseguir investimentos para abrir uma empresa. Mas, antes de sair procurando investidores, é preciso definir quanto você precisará.

Ressalta-se que esse é um passo fundamental, já que você descobrirá que o retorno do investimento poderá ser a curto, médio e longo prazo. Com esses dados em mãos, é possível se programar melhor e definir o valor que você precisa ter em caixa para funcionar.

3. Organize-se

Depois de seguir esses passos, você precisa se organizar. Lembre-se de que empreender afetará toda a sua vida e modificará seus horários e compromissos cotidianos. Por isso, é importante ter tudo organizado e planejado.

Para não se perder em meio a tantas responsabilidades, coloque todas as suas ideias no papel:

  • Localização da empresa;
  • Número de funcionários necessários;
  • Possíveis parceiros;
  • Produtos e serviços que serão oferecidos;
  • Público alvo;
  • Horários de funcionamento da empresa;

4. Escolha um nome para sua empresa

A escolha do nome da empresa é uma decisão muito estratégica. Afinal, para vencer a concorrência é preciso chamar a atenção do consumidor, e não há nada mais eficiente que um bom nome para isso.

Mas, fique atento! Não escolha um nome com base em modismos e procure criar uma marca que seja chamativa e atemporal. E, é claro, não se esqueça de elaborar uma boa logomarca.

5. Dedique-se às questões burocráticas

Ter uma ideia inovadora e coragem para empreender não é suficiente para abrir uma empresa. Na verdade, existe uma série de exigências legais e burocráticas a serem cumpridas.

É preciso reunir diversos documentos, providenciar o CNPJ e escolher o regime de tributação. Por isso, pesquise bastante a respeito — aqui no blog é possível encontrar muitos conteúdos que podem ajudá-lo nessa fase.

Caso se sinta inseguro, é possível consultar um advogado ou investir em uma assessoria empresarial. Assim, você conseguirá vencer toda a burocracia para abrir seu empreendimento.

6. Planeje a inauguração

Depois de definir todos os pontos cruciais do negócio, é hora de planejar como será a sua inauguração.

Como você está entrando no mercado, é importante que as pessoas saibam que seu negócio começará a funcionar, por isso invista em marketing e divulgação.

Outra estratégia interessante e que rende bons frutos, é promover promoções de inauguração. Ofereça vantagens aos clientes e conquiste-os! Lembre-se de que “a primeira impressão é a que fica” e essa é uma excelente oportunidade para fidelizar um público.

Os desafios mais comuns ao abrir uma empresa

Os desafios mais comuns ao abrir uma empresa

Nem tudo são flores no universo do empreendedorismo. Quem deseja se arriscar nesse mundo deve compreender e estar preparado para os inúmeros desafios a serem enfrentados nessa fase inicial do negócio. Acompanhe:

1. Dificuldade em gerir o negócio

Assim que abrem a empresa, muitos empreendedores se deparam com um dos maiores desafios de ser dono do próprio negócio: a gestão.

Gerir uma empresa é uma missão complexa e que demanda capacitação. Afinal, manter as finanças organizadas, o estoque em dia, os funcionários motivados e as vendas sempre em alta não é fácil.

Portanto, é preciso apostar em capacitação. Um empreendedor de sucesso está sempre em busca de novos conhecimentos e reúne múltiplas habilidades e conhecimentos em comunicação, gestão financeira e comercial e logística.

2. Capital de giro insuficiente

A falta de capital de giro é outro grande desafio dos jovens empreendedores. Via de regra, esse é um problema que tem suas raízes ainda no planejamento e elaboração do plano de negócios e representa um grande risco à sobrevivência da empresa.

Para que isso não ocorra com você, procure ter domínio de questões básicas de sua empresa, como o fluxo de caixa, os encargos e impostos a pagar, o custo operacional, a necessidade de reposição de estoque e até mesmo de investimentos em máquinas e ferramentas de trabalho.

3. Não saber lidar com funcionários e colaboradores

A gestão de pessoas também pode ser apontada como um desafio para empreendedores iniciantes. Isso porque, as pessoas são consideradas um dos maiores bens que uma empresa pode ter e é preciso se esforçar para reter talentos em seu time.

Aliás, é importante ressaltar que esse é um desafio até mesmo para as grandes empresas do mercado e há uma busca constante por estratégias e boas práticas que possam contribuir para a motivação dos funcionários e a formação de profissionais de excelência.

4. Resistência à inovação

Vivemos em um mundo globalizado que tem mudado consideravelmente o perfil do consumidor contemporâneo. Atualmente, as pessoas buscam por novidade e as empresas que não investem em inovação acabam ficando em desvantagem no mercado.

Em outras palavras, para que um negócio sobreviva é necessário ser inovador. Dar ao consumidor novos produtos e serviços, pensar em novas formas de agir perante a antigos problemas é um desafio que, quando superado, traz resultados expressivos à empresa.

Portanto, procure abrir a mente e se estabelecer no mercado como uma empresa inovadora. Mostre o quanto seu negócio é diferente e o quanto ele está disposto a mudar para dar aos seus clientes uma experiência de compra diferenciada e qualificada.

Aprendemos bastante no post de hoje, não é mesmo? Conforme exposto, abrir o seu próprio negócio é uma decisão que exige coragem e persistência para vencer. Se você é um dos milhares de brasileiros que possuem o sonho de empreender, se informe, estude, não desista e, é claro, utilize todas as informações apresentadas nesse post para começar a sua jornada da maneira correta!

Então, o que acha de aprender um pouco mais? Veja como empreendedores podem identificar problemas para gerar oportunidades!

Artigo produzido pela equipe do Saia do Lugar!

Os principais erros de negócio e como se livrar deles

Todos sabemos que errar é humano e ninguém está imune a cometer falhas, inclusive os empreendedores!

Aliás, muitas histórias do mundo do empreendedorismo foram recheadas de inúmeros erros até chegarem ao sucesso.

O fato é que ter o seu próprio negócio é um grande desafio, exige grande esforço e dedicação, então é normal que erros de negócio sejam cometidos durante trajetória. Inclusive, muitos deles podem gerar um grande aprendizado. Porém, melhor do que aprender com os próprios erros é aprender com os erros dos outros.

Nesse sentido, há muitos deles que já foram cometidos por outros empreendedores e que já geraram muitos aprendizados, os quais foram compartilhados com o mundo. Então, não faz muito sentido errar nessas questões por pura desatenção.

Isso fica mais intenso quando o empreendedor é alguém que está tendo a sua primeira experiência nesse mundo. Então, um pouco de estudo e capacitação nessas questões não faz mal a ninguém e pode evitar dores de cabeças desnecessárias.

Para ajudar nessa questão, preparamos esse post com 10 dos principais erros de negócio para você saber como evitá-los. Confira!

Os principais erros de negócio e como se livrar deles

1. Não ter um plano de negócios

Saiba que muitas empresas chegam ao processo de falência de forma prematura justamente por falta de planejamento. Então, um dos principais erros de negócio é simplesmente começar sem um plano de negócios, que é uma das principais ferramentas para planejar o início de uma empresa.

Então, para evitar que esse seja o motivo de um possível fracasso, antes de iniciar qualquer ação ou atividade, tenha como prioridade elaborar esse documento, que será uma excelente ferramenta para guiá-lo em busca do sucesso.

Afinal, será por meio dele que serão definidos os objetivos, metas e ações de longo, médio e curto prazo para a empresa.

Saiba que, principalmente para quem está começando, transformar a visão de onde se quer chegar em coisas mais objetivas, é determinante para que esse caminho seja mais alcançável.

Com o plano de negócios isso é totalmente viável! Então, que tal começar com o pé direito desde o início?

2. Ser desorganizado financeiramente

Uma das prioridades de qualquer negócio deverá ser a sua gestão financeira. Mas, muitos empreendedores possuem muitas dúvidas relacionadas a essa área e a quantidade dos que vivem em uma grande desorganização financeira também é grande.

Então, fique atento com essa questão, pois não entender de finanças é um erro grave que pode ser irreversível e comprometer a saúde do negócio. Por exemplo, é preciso que o empreendedor esteja preparado para lidar coma burocracia da abertura da empresa que envolve o pagamento de taxas e tributos.

Nesse sentido, a sugestão é buscar a orientação profissional de um contador, que é uma figura essencial para qualquer negócio. Muitas querem economizar, não contratando esse profissional e acabam tendo sérios prejuízos.

Saiba que um contador poderá ser muito mais que alguém contratado pela empresa, mas um parceiro que ajudará com as melhores orientações sobre o futuro do negócio, indicando o caminho a ser seguido nos assuntos financeiros e contábeis.

Outra sugestão é estudar como fazer um bom fluxo de caixa, pois com planilhas simples é possível controlar as entradas e saídas financeiras da empresa. Essa ferramenta pode parecer simples, mas ela é essencial no auxílio do crescimento e também nos planos futuros do negócio.

3. Não saber diferenciar preço e lucro

Outro erro de negócio que não pode ser cometido, é não saber definir a margem de lucro ao fixar o preço dos seus produtos ou serviços.

Por esse motivo, muitos empreendedores acabam vendendo muito, mas no fim do mês o lucro das vendas é praticamente nulo ou então negativo. Nesses casos, é bem provável que o preço do produto esteja com a margem errada e a consequência é o negócio está perdendo dinheiro.

Então, procure estudar as técnicas corretas para definir a margem de lucro dos seus produtos. Dessa forma, diminui-se o risco da empresa sofrer desse mal e ter sua saúde financeira comprometida.

4. Ignorar o marketing

Ignorar o marketing também é um erro que pode ser fatal, pois é através dele que a empresa conseguirá divulgar seus produtos e serviços.

Aliás, nos dias de hoje, o marketing vem se tornando uma das áreas mais estratégicas para qualquer empresa, atuando cada vez mais forte na jornada do seu cliente.

Então, estratégias e ações que envolvem a comunicação e marketing não podem ser ignoradas e devem ser adotadas o quanto antes, principalmente para os negócios que estão começando agora.

Saiba que não precisa de muita coisa para começar. Por exemplo, você pode explorar todo o potencial das redes sociais, enviar emails informativos para uma lista de clientes e contatos, além de trabalhar com outras estratégias, tal como a criação de um programa de fidelidade.

Comece com ações pequenas e incremente-as conforme o tempo vai passando.

5. Demorar para lançar um produto

É natural do ser humano buscar a perfeição quando está construindo algo, mas esse é um grande ponto de atenção, pois pode ser prejudicial em um processo de criação e lançamento de um produto.

Até porque, esse processo pode levar muito tempo e em muitos casos pode se tornar algo caro para a empresa, pois o mercado pode mudar rapidamente e a solução pode tornar-se obsoleta no momento do lançamento.

Portanto, trabalhe para lançar a sua ideia de produto o quanto antes, a sugestão é começar com um MVP – que é a sigla para Mínimo Produto Viável, em português. O MVP basicamente consiste em criar uma solução inicial, que não seja muito complexa e não muito cara, para validar uma ideia de negócio.

Com ele será possível lançar rapidamente o produto no mercado, entender como o público aceita-o e receber feedbacks para poder implementar correções e melhorias.

Além disso, será possível decidir se vale continuar com a solução proposta ou mudá-la em quanto é tempo. Isso poupará tempo e dinheiro do negócio.

6. Não estudar o seu mercado

Por mais que o empreendedor já tenha uma certa experiência em seu mercado de atuação, um dos grandes erros de negócio que ele pode cometer é assumir que isso é suficiente e não estudá-lo continuamente.

Até porque, todos os mercados estão evoluindo de forma muito rápida e dinâmica todos os dias. Então, é preciso buscar acompanhar sempre as suas tendências e não deixar de estudar a concorrência.

Nesse sentido, entenda em quais pontos os seus concorrentes fazem um bom trabalho, para que você possa melhorar o seu produto ou serviço, e também em quais deles você é mais forte. Com isso, será possível criar cada vez mais um diferencial para a sua marca.

Os principais erros de negócio e como se livrar deles

7.  Não se preocupar com o capital de giro

Para quem não sabe, o capital de giro é o valor que é necessário para cobrir os custos da empresa e manter sua operação funcionando. Portanto, é preciso sempre contar com esse valor para que o seu funcionamento não seja comprometido.

Um grande erro que é cometido por empreendedores é simplesmente ignorá-lo, principalmente quando o negócio está iniciando, pois nesse momento ainda não há vendas e nem lucro.

Por isso, é importante a realização de um planejamento de quanto desse capital será necessário ao longo dos primeiros meses da empresa. Além disso, é preciso fazer um bom trabalho para evitar gastos desnecessários e fazer uma boa gestão do fluxo de caixa para ajudar nesse controle.

8. Não ter um diferencial

Não buscar ter um diferencial em seu produto ou serviço também é um dos grandes erros de negócio que deve ser evitado.

O fato é que as pessoas já estão cansadas das mesmas soluções para os antigos problemas que possuem. Portanto, no momento de idealização de uma solução, é preciso que ela traga algo diferente e efetivo para resolver o problema do seu cliente.

Um bom início para buscar esse diferencial, é estudar a concorrência, verificar o que eles já fazem e quais as falhas que cometem ao entregar essa solução para o mercado. Junto a isso, busque também entender a realidade de potenciais consumidores.

Dessa maneira, muitas ideias de soluções poderão surgir de forma que sejam diferentes e inovadoras quando comparadas com o que já existe no mercado.

9. Desconhecer quem é o seu cliente

Conhecer o cliente é fundamental para que as empresas possam prosperar. Portanto, desconhecê-lo é um grande erro, pois não se saber para quem o produto será vendido e consequentemente, não será possível saber a melhor maneira de prospectá-los.

Quando o negócio passa a conhecer o seu cliente, ele aprende muito sobre as suas necessidades e suas dores, tornando o processo de venda torna-se muito mais trivial, pois é possível trabalhar nessas suas demandas, mostrando como o produto pode atendê-las.

Sugerimos em um primeiro momento que você utilize a ferramenta de personas para entender quem é o seu cliente em potencial. A partir disso, é possível estudá-lo mais a fundo e poder fornecer muito mais eficiência para a sua área comercial.

10. Desistir no primeiro obstáculo

Por fim, saiba que desistir de empreender no primeiro obstáculo pode ser um grande erro e que poderá causar arrependimentos no futuro.

Sabemos que empreender não é fácil, porém não se deixe abater pelos problemas que podem aparecer. Faça uma reflexão se essa dificuldade não é algo básico e se vale a pena mesmo desistir do negócio por esse motivo.

Procure entender também se você não está procurando abandonar o negócio por simples falta de vontade.

Saiba que muitas ideias com grande potencial já foram desperdiçadas dessa maneira. Você não quer entrar para esse grupo, não é mesmo?

Agora que você já sabe alguns dos principais erros de negócio, conheça mais sobre Compra instantânea: como essa estratégia vem mudando o perfil dos consumidores

 

Texto de autoria do Saia do Lugar, site com dicas para empreendedores

Empréstimo para negativados

Quem está com o nome negativo às vezes tem dúvidas sobre como contratar um empréstimo para negativados. Veja como isso funciona e saiba se esta é uma boa alternativa para acabar com suas contas.

Empréstimo para negativados

Imagem: www.conecs.org.br

Ter o nome sujo não é desejo de ninguém, mas pode ser que tenha acontecido alguma situação ruim e imprevistos podem fazer com que fique com esta pendência mesmo. Mas se você pensa em contratar um empréstimo para quem está com o nome sujo, saiba que antes deve avaliar bem as alternativas e entender como funciona para não se enrolar ainda mais em dívidas.

Como funciona o empréstimo para negativados

Há alguns tipos diferentes de empréstimos para quem está com nome sujo, então antes de contratar o seu, avalie qual o tipo oferecido na financiadora e quais as vantagens e desvantagens de cada um. Entenda-os:

  • Empréstimo com cheque: você faz um empréstimo e deixa como garantia um cheque pré-datado. Neste caso, não há nem mesmo consulta ao SPC ou Serasa, já que a empresa terá os dados de sua conta e fará o depósito na data indicada.
  • Crédito consignado: para quem tem emprego e renda fixa, a opção de crédito consignado é boa, pois as parcelas serão debitadas diretamente em sua folha de pagamento.
  • Penhor: quem tem bens valiosos e precisa de um empréstimo rápido pode penhorar joias e outros itens de valor para trocar por dinheiro. Os objetos ficam guardados durante um tempo para que possa resgatá-los posteriormente, se desejar.

Há ainda quem ofereça empréstimos para negativados sabendo que a pessoa está com o nome sujo. Neste caso, é preciso ficar de olho nas taxas, pois pelo fato de a pessoa já estar em situação irregular, as financeiras oferecem uma negociação com altos juros, que podem até ser abusivos, o que faz com que seja importante ponderar as melhores alternativas.

Vale lembrar que nem sempre a pessoa com o nome negativado consegue realizar um empréstimo, mesmo recorrendo a essas modalidades. Por isso, é preciso verificar quais são as instituições que oferecem essa possibilidade e também as condições de pagamento.

No Empréstimo.org você pode ver as melhores maneiras de conseguir seu empréstimo com boas taxas. Para isso preencha o formulário e receba propostas que atendam às suas necessidades. Aproveite!

Como conseguir um empréstimo para negativados

A primeira coisa que você deve saber é que a maior parte das instituições no país não oferece empréstimo para negativados. Para elas, as chances de quem já está com o nome sujo na praça de não honrar com o compromisso é maior. Porém, uma minoria dispõe desse tipo de crédito, mas cobram juros mais altos.

Essa cobrança de juros maior é para cobrir o risco de um possível não pagamento das parcelas. Mas você deve estar se perguntando qual a vantagem para o consumidor, não é mesmo? A vantagem oferecida é do próprio crédito concedido, mesmo você estando com o nome sujo.

Como solicitar um empréstimo se estou com o nome negativado

Para solicitar um empréstimo para negativados, você deve comparecer a uma empresa que oferece esse tipo de crédito. Lembre-se de que a empresa precisa ser autorizada pelo Banco Central, que é o fiscalizador e regulador do Sistema Financeiro Nacional. Geralmente, você vai precisar de:

  • Comprovante de renda e residência
  • RG/CPF
  • Extrato bancário

Se ficou alguma dúvida sobre como conseguir um empréstimo para negativados, entre em contato conosco. Aproveite e faça uma simulação de empréstimo aqui em nosso site Empréstimo.org!

Saiba como funciona um empréstimo sem consulta e tudo o que você precisa para conseguir o seu!

Artigos Relacionados

Visualização perfeita de colaboração de qualidade e compartilhamento de ideias.
Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!