Os principais erros de negócio e como se livrar deles

Todos sabemos que errar é humano e ninguém está imune a cometer falhas, inclusive os empreendedores!

Aliás, muitas histórias do mundo do empreendedorismo foram recheadas de inúmeros erros até chegarem ao sucesso.

O fato é que ter o seu próprio negócio é um grande desafio, exige grande esforço e dedicação, então é normal que erros de negócio sejam cometidos durante trajetória. Inclusive, muitos deles podem gerar um grande aprendizado. Porém, melhor do que aprender com os próprios erros é aprender com os erros dos outros.

Nesse sentido, há muitos deles que já foram cometidos por outros empreendedores e que já geraram muitos aprendizados, os quais foram compartilhados com o mundo. Então, não faz muito sentido errar nessas questões por pura desatenção.

Isso fica mais intenso quando o empreendedor é alguém que está tendo a sua primeira experiência nesse mundo. Então, um pouco de estudo e capacitação nessas questões não faz mal a ninguém e pode evitar dores de cabeças desnecessárias.

Para ajudar nessa questão, preparamos esse post com 10 dos principais erros de negócio para você saber como evitá-los. Confira!

Os principais erros de negócio e como se livrar deles

1. Não ter um plano de negócios

Saiba que muitas empresas chegam ao processo de falência de forma prematura justamente por falta de planejamento. Então, um dos principais erros de negócio é simplesmente começar sem um plano de negócios, que é uma das principais ferramentas para planejar o início de uma empresa.

Então, para evitar que esse seja o motivo de um possível fracasso, antes de iniciar qualquer ação ou atividade, tenha como prioridade elaborar esse documento, que será uma excelente ferramenta para guiá-lo em busca do sucesso.

Afinal, será por meio dele que serão definidos os objetivos, metas e ações de longo, médio e curto prazo para a empresa.

Saiba que, principalmente para quem está começando, transformar a visão de onde se quer chegar em coisas mais objetivas, é determinante para que esse caminho seja mais alcançável.

Com o plano de negócios isso é totalmente viável! Então, que tal começar com o pé direito desde o início?

2. Ser desorganizado financeiramente

Uma das prioridades de qualquer negócio deverá ser a sua gestão financeira. Mas, muitos empreendedores possuem muitas dúvidas relacionadas a essa área e a quantidade dos que vivem em uma grande desorganização financeira também é grande.

Então, fique atento com essa questão, pois não entender de finanças é um erro grave que pode ser irreversível e comprometer a saúde do negócio. Por exemplo, é preciso que o empreendedor esteja preparado para lidar coma burocracia da abertura da empresa que envolve o pagamento de taxas e tributos.

Nesse sentido, a sugestão é buscar a orientação profissional de um contador, que é uma figura essencial para qualquer negócio. Muitas querem economizar, não contratando esse profissional e acabam tendo sérios prejuízos.

Saiba que um contador poderá ser muito mais que alguém contratado pela empresa, mas um parceiro que ajudará com as melhores orientações sobre o futuro do negócio, indicando o caminho a ser seguido nos assuntos financeiros e contábeis.

Outra sugestão é estudar como fazer um bom fluxo de caixa, pois com planilhas simples é possível controlar as entradas e saídas financeiras da empresa. Essa ferramenta pode parecer simples, mas ela é essencial no auxílio do crescimento e também nos planos futuros do negócio.

3. Não saber diferenciar preço e lucro

Outro erro de negócio que não pode ser cometido, é não saber definir a margem de lucro ao fixar o preço dos seus produtos ou serviços.

Por esse motivo, muitos empreendedores acabam vendendo muito, mas no fim do mês o lucro das vendas é praticamente nulo ou então negativo. Nesses casos, é bem provável que o preço do produto esteja com a margem errada e a consequência é o negócio está perdendo dinheiro.

Então, procure estudar as técnicas corretas para definir a margem de lucro dos seus produtos. Dessa forma, diminui-se o risco da empresa sofrer desse mal e ter sua saúde financeira comprometida.

4. Ignorar o marketing

Ignorar o marketing também é um erro que pode ser fatal, pois é através dele que a empresa conseguirá divulgar seus produtos e serviços.

Aliás, nos dias de hoje, o marketing vem se tornando uma das áreas mais estratégicas para qualquer empresa, atuando cada vez mais forte na jornada do seu cliente.

Então, estratégias e ações que envolvem a comunicação e marketing não podem ser ignoradas e devem ser adotadas o quanto antes, principalmente para os negócios que estão começando agora.

Saiba que não precisa de muita coisa para começar. Por exemplo, você pode explorar todo o potencial das redes sociais, enviar emails informativos para uma lista de clientes e contatos, além de trabalhar com outras estratégias, tal como a criação de um programa de fidelidade.

Comece com ações pequenas e incremente-as conforme o tempo vai passando.

5. Demorar para lançar um produto

É natural do ser humano buscar a perfeição quando está construindo algo, mas esse é um grande ponto de atenção, pois pode ser prejudicial em um processo de criação e lançamento de um produto.

Até porque, esse processo pode levar muito tempo e em muitos casos pode se tornar algo caro para a empresa, pois o mercado pode mudar rapidamente e a solução pode tornar-se obsoleta no momento do lançamento.

Portanto, trabalhe para lançar a sua ideia de produto o quanto antes, a sugestão é começar com um MVP – que é a sigla para Mínimo Produto Viável, em português. O MVP basicamente consiste em criar uma solução inicial, que não seja muito complexa e não muito cara, para validar uma ideia de negócio.

Com ele será possível lançar rapidamente o produto no mercado, entender como o público aceita-o e receber feedbacks para poder implementar correções e melhorias.

Além disso, será possível decidir se vale continuar com a solução proposta ou mudá-la em quanto é tempo. Isso poupará tempo e dinheiro do negócio.

6. Não estudar o seu mercado

Por mais que o empreendedor já tenha uma certa experiência em seu mercado de atuação, um dos grandes erros de negócio que ele pode cometer é assumir que isso é suficiente e não estudá-lo continuamente.

Até porque, todos os mercados estão evoluindo de forma muito rápida e dinâmica todos os dias. Então, é preciso buscar acompanhar sempre as suas tendências e não deixar de estudar a concorrência.

Nesse sentido, entenda em quais pontos os seus concorrentes fazem um bom trabalho, para que você possa melhorar o seu produto ou serviço, e também em quais deles você é mais forte. Com isso, será possível criar cada vez mais um diferencial para a sua marca.

Os principais erros de negócio e como se livrar deles

7.  Não se preocupar com o capital de giro

Para quem não sabe, o capital de giro é o valor que é necessário para cobrir os custos da empresa e manter sua operação funcionando. Portanto, é preciso sempre contar com esse valor para que o seu funcionamento não seja comprometido.

Um grande erro que é cometido por empreendedores é simplesmente ignorá-lo, principalmente quando o negócio está iniciando, pois nesse momento ainda não há vendas e nem lucro.

Por isso, é importante a realização de um planejamento de quanto desse capital será necessário ao longo dos primeiros meses da empresa. Além disso, é preciso fazer um bom trabalho para evitar gastos desnecessários e fazer uma boa gestão do fluxo de caixa para ajudar nesse controle.

8. Não ter um diferencial

Não buscar ter um diferencial em seu produto ou serviço também é um dos grandes erros de negócio que deve ser evitado.

O fato é que as pessoas já estão cansadas das mesmas soluções para os antigos problemas que possuem. Portanto, no momento de idealização de uma solução, é preciso que ela traga algo diferente e efetivo para resolver o problema do seu cliente.

Um bom início para buscar esse diferencial, é estudar a concorrência, verificar o que eles já fazem e quais as falhas que cometem ao entregar essa solução para o mercado. Junto a isso, busque também entender a realidade de potenciais consumidores.

Dessa maneira, muitas ideias de soluções poderão surgir de forma que sejam diferentes e inovadoras quando comparadas com o que já existe no mercado.

9. Desconhecer quem é o seu cliente

Conhecer o cliente é fundamental para que as empresas possam prosperar. Portanto, desconhecê-lo é um grande erro, pois não se saber para quem o produto será vendido e consequentemente, não será possível saber a melhor maneira de prospectá-los.

Quando o negócio passa a conhecer o seu cliente, ele aprende muito sobre as suas necessidades e suas dores, tornando o processo de venda torna-se muito mais trivial, pois é possível trabalhar nessas suas demandas, mostrando como o produto pode atendê-las.

Sugerimos em um primeiro momento que você utilize a ferramenta de personas para entender quem é o seu cliente em potencial. A partir disso, é possível estudá-lo mais a fundo e poder fornecer muito mais eficiência para a sua área comercial.

10. Desistir no primeiro obstáculo

Por fim, saiba que desistir de empreender no primeiro obstáculo pode ser um grande erro e que poderá causar arrependimentos no futuro.

Sabemos que empreender não é fácil, porém não se deixe abater pelos problemas que podem aparecer. Faça uma reflexão se essa dificuldade não é algo básico e se vale a pena mesmo desistir do negócio por esse motivo.

Procure entender também se você não está procurando abandonar o negócio por simples falta de vontade.

Saiba que muitas ideias com grande potencial já foram desperdiçadas dessa maneira. Você não quer entrar para esse grupo, não é mesmo?

Agora que você já sabe alguns dos principais erros de negócio, conheça mais sobre Compra instantânea: como essa estratégia vem mudando o perfil dos consumidores

 

Texto de autoria do Saia do Lugar, site com dicas para empreendedores

Empréstimo para negativados

Quem está com o nome negativo às vezes tem dúvidas sobre como contratar um empréstimo para negativados. Veja como isso funciona e saiba se esta é uma boa alternativa para acabar com suas contas.

Empréstimo para negativados

Imagem: www.conecs.org.br

Ter o nome sujo não é desejo de ninguém, mas pode ser que tenha acontecido alguma situação ruim e imprevistos podem fazer com que fique com esta pendência mesmo. Mas se você pensa em contratar um empréstimo para quem está com o nome sujo, saiba que antes deve avaliar bem as alternativas e entender como funciona para não se enrolar ainda mais em dívidas.

Como funciona o empréstimo para negativados

Há alguns tipos diferentes de empréstimos para quem está com nome sujo, então antes de contratar o seu, avalie qual o tipo oferecido na financiadora e quais as vantagens e desvantagens de cada um. Entenda-os:

  • Empréstimo com cheque: você faz um empréstimo e deixa como garantia um cheque pré-datado. Neste caso, não há nem mesmo consulta ao SPC ou Serasa, já que a empresa terá os dados de sua conta e fará o depósito na data indicada.
  • Crédito consignado: para quem tem emprego e renda fixa, a opção de crédito consignado é boa, pois as parcelas serão debitadas diretamente em sua folha de pagamento.
  • Penhor: quem tem bens valiosos e precisa de um empréstimo rápido pode penhorar joias e outros itens de valor para trocar por dinheiro. Os objetos ficam guardados durante um tempo para que possa resgatá-los posteriormente, se desejar.

Há ainda quem ofereça empréstimos para negativados sabendo que a pessoa está com o nome sujo. Neste caso, é preciso ficar de olho nas taxas, pois pelo fato de a pessoa já estar em situação irregular, as financeiras oferecem uma negociação com altos juros, que podem até ser abusivos, o que faz com que seja importante ponderar as melhores alternativas.

Vale lembrar que nem sempre a pessoa com o nome negativado consegue realizar um empréstimo, mesmo recorrendo a essas modalidades. Por isso, é preciso verificar quais são as instituições que oferecem essa possibilidade e também as condições de pagamento.

No Empréstimo.org você pode ver as melhores maneiras de conseguir seu empréstimo com boas taxas. Para isso preencha o formulário e receba propostas que atendam às suas necessidades. Aproveite!

Como conseguir um empréstimo para negativados

A primeira coisa que você deve saber é que a maior parte das instituições no país não oferece empréstimo para negativados. Para elas, as chances de quem já está com o nome sujo na praça de não honrar com o compromisso é maior. Porém, uma minoria dispõe desse tipo de crédito, mas cobram juros mais altos.

Essa cobrança de juros maior é para cobrir o risco de um possível não pagamento das parcelas. Mas você deve estar se perguntando qual a vantagem para o consumidor, não é mesmo? A vantagem oferecida é do próprio crédito concedido, mesmo você estando com o nome sujo.

Como solicitar um empréstimo se estou com o nome negativado

Para solicitar um empréstimo para negativados, você deve comparecer a uma empresa que oferece esse tipo de crédito. Lembre-se de que a empresa precisa ser autorizada pelo Banco Central, que é o fiscalizador e regulador do Sistema Financeiro Nacional. Geralmente, você vai precisar de:

  • Comprovante de renda e residência
  • RG/CPF
  • Extrato bancário

Se ficou alguma dúvida sobre como conseguir um empréstimo para negativados, entre em contato conosco. Aproveite e faça uma simulação de empréstimo aqui em nosso site Empréstimo.org!

Saiba como funciona um empréstimo sem consulta e tudo o que você precisa para conseguir o seu!

Como conseguir investimento antes de abrir o seu negócio

Uma das características mais importantes em um empreendedor é a coragem. É preciso estar disposto a correr riscos, enfrentar os desafios do mercado e, claro, trabalhar bastante para alcançar o sucesso. Mas é fundamental, também, compreender que não é preciso trabalhar sozinho.

Nesse cenário, saber como conseguir investimento pode ser um diferencial competitivo determinante para o sucesso do negócio.

Um bom investidor pode ajudar o empreendedor a viabilizar o negócio, oferecendo todas as oportunidades para que uma boa ideia se torne realidade, trazendo os melhores resultados.

E é possível conseguir isso antes mesmo de abrir o negócio. Nesse artigo vamos avaliar quais as melhores táticas e estratégias para conquistar o investimento certo! Acompanhe.

Como conseguir investimento antes de abrir o seu negócio

Qual é o papel de captar investimento?

Captar investimentos para a viabilização de um negócio é fundamental para os empreendedores e startups que querem chegar com força total no mercado, atraindo o interesse de clientes para a sua marca e a sua proposta de trabalho.

Na grande maioria das vezes, transformar um plano de negócios em realidade requer fôlego financeiro: seja para a aquisição de matéria prima e maquinário, seja para a construção da imagem da marca (incluindo aí os serviços de design e comunicação), seja para a contratação de uma equipe capacitada.

Em todos os casos, o investimento inicial de um negócio pode ser muito alto para que o empreendedor arque com tudo sozinho e é justamente aí que entra a importância de um investidor.

Além de permitir que uma boa ideia saia do papel e alcance o mercado, esse financiamento pode ser fundamental para que a empresa já comece com um ar bastante profissional, conseguindo conquistar o público e o seu espaço.

Aliás, esse é um ponto fundamental para os novos negócios: uma boa imagem e as noções de profissionalismo e seriedade devem ser objetivos constantes na idealização e consolidação da ideia.

Sobretudo em um mercado cada vez mais competitivo, é muito importante que os empreendedores trabalhem para mostrar a sua capacidade e a pertinência do negócio proposto – trata-se de um espaço onde o amadorismo não tem vez.

Porém, é muito importante também saber onde conseguir o financiamento que vai ser determinante para o negócio. Encontrar um investidor é interessante também na medida em que evita que o empreendedor precise contratar um empréstimo de banco, tradicional pela dificuldade de se conseguir e pelos altos juros cobrados.

Um investidor acaba se tornando um parceiro em seu negócio e tem todos os motivos para crescer junto com você. Essa é uma relação muito mais interessante e saudável para quem está começando um negócio.

Passo a passo para captar investimento

A captação de investimentos demanda atenção e bastante trabalho do empreendedor. Afinal, é preciso convencer uma empresa, um investidor particular ou mesmo um grupo distinto de pessoas de que uma determinada ideia de negócio é promissora, está madura e pronta para ganhar o mercado.

Seguir alguns passos na estruturação e busca pelos investidores ideais pode fazer toda a diferença nos retornos alcançados.

Defina metas

Antes de mais nada, é muito importante definir quais são as metas de um negócio. Qualquer possível investidor buscará saber quais são os diferenciais e motivações daquela ideia. E para convencer alguém de alguma coisa vai dar certo, é indispensável saber onde se quer chegar, não é mesmo?

Sendo assim, todo o trabalho de captação de investidores deve começar com uma reflexão sobre os objetivos do novo negócio. É preciso se perguntar quem é o público desejado, qual o volume de vendas esperado, como a empresa busca ser vista e reconhecida no mercado.

A partir desses questionamentos é possível iniciar uma conversa construtiva com possíveis investidores, que compreenderão exatamente a razão e os fins do valor investido, percebendo se é um negócio que vale a pena, ou não.

Acompanhe as oportunidades

Acompanhe as oportunidades

Pensando assim, é indispensável que o empreendedor esteja atento as oportunidades. Saber onde procurar os investidores ideais pode fazer toda a diferença na escolha das relações que serão construídas a partir de então.

Acompanhar o mercado é fundamental. Podemos destacar três tipos de investimento que estão totalmente relacionados às propostas de novas empresas e que, por isso, tendem a ser mais adequados que os tradicionais empréstimos em instituições financeiras. São eles:

Aceleradora

Uma aceleradora é uma empresa focada em viabilizar o surgimento e a consolidação de novos negócios. Assim, ela oferece capacitação e treinamentos, um espaço de trabalho adequado, supervisões e outros tipos de mentoria e, em muitos casos, dinheiro para que a empresa comece ou continue trilhando o caminho do sucesso.

A atuação de uma aceleradora está necessariamente vinculada a uma participação no negócio. Todas as condições devem ser previamente negociadas para garantir que todos os envolvidos percebam os benefícios da negociação de forma justa e equilibrada.

Investidores anjo

Normalmente os investidores anjo são pessoas com carreiras consolidadas, que possuem grande capital financeiro e estão dispostas a investir parte do seu patrimônio em novos negócios, sobretudo aqueles relacionados à áreas de seu interesse.

O desafio dessa negociação é convencer o investidor de que o seu negócio merece a aposta. É preciso mostrar as potencialidades e diferenciais da ideia e, claro, ter afinidade com aquela pessoa que pode se tornar uma parte fundamental da empresa.

Existem diferentes perfis de investidores anjo: tanto aqueles que estarão mais presentes no dia a dia da empresa, cobrando resultados e entregas, quanto aqueles que deixarão o negócio correr mais solto, com discussões pontuais. É fundamental entender qual o perfil adequado para o negócio, tendo em mente de que se trata de uma relação duradoura.

Crowdfunding

O crowdfunding é também uma estratégia muito interessante para se conseguir investimento antes mesmo de iniciar um negócio. A dinâmica aqui é muito simples: o empreendedor deve convencer um grupo de pessoas de que a sua ideia de negócio é relevante e pode fazer diferença no mercado.

Nessa lógica de empréstimo coletivo, é possível receber o apoio com os mais variados valores, não demandando a existência de um investidor disposto a desembolsar uma grande quantia. É uma ótima estratégia para negócios com bom apelo popular, que vão transformar a rotina ou oferecer uma solução interessante e inovadora para os clientes.

Como em toda negociação, é preciso estabelecer as contrapartidas e obrigações de cada parte, garantindo que não haja decepções.

Dicas para conseguir bons investidores

Não basta encontrar um investidor para o novo negócio, é fundamental que essa pessoa ou empresa tenha a ver com o perfil do empreendedor. As ideias devem estar alinhadas e em harmonia, garantindo que o resultado da parceria seja interessante para ambos os lados e que o novo negócio consiga todas as condições para crescer e se consolidar no mercado.

Para encontrar o investidor ideal, é importante seguir algumas dicas e estratégias. Acompanhe:

Entenda  o seu negócio

Para encontrar parceiros e investidores alinhados aos objetivos e planos de um negócio, é fundamental entender a fundo esse negócio. Quais são os diferenciais? Quem é o público prioritário? Quais são os pontos fortes e as possíveis fraquezas daquela ideia?

Responder a essas perguntas é essencial para garantir que a busca por bons investidores será frutífera e proveitosa. É preciso conhecer e apresentar o novo negócio em detalhes, informando os possíveis investidores sobre tudo aquilo que é relevante e essencial.

Mostre o valor

Convencer uma pessoa ou empresa a investir seu capital em um negócio que ainda não começou pode ser um grande desafio. O importante aqui é encontrar formas de mostrar toda a potencialidade daquela ideia de negócio.

Portanto, o esforço para se demonstrar o valor deve ser constante. Faça pesquisas de opinião, busque referências de atuações semelhantes ou correlatas no mercado, crie uma narrativa que mostre ao possível patrocinador as razões para se apostar no negócio.

Conheça o investidor

Da mesma forma que um possível investidor vai buscar todas as informações sobre o negócio, o empreendedor deve também se informar a respeito da atuação daquela empresa ou pessoa.

É fundamental conhecer os outros negócios em que ele participa, entender qual a sua forma de se relacionar com os parceiros, avaliar a sua força e permanência no mercado.

Essa postura de conhecimento mútuo é muito importante para se iniciar uma relação: assim, ambas as partes se sentem seguras e confiantes, além de estarem bem à vontade para as negociações.

Afinal, de nada adianta contar com um investidor que nada tem a ver com o perfil do negócio, alguém que não vá compreender a atuação ou as potencialidades de crescimento e alcance.

Valide as suas ideias

Uma boa estratégia para conseguir um bom investidor é a validação prévia das ideias. É possível, mesmo sem iniciar o negócio de fato, realizar alguns testes e grupos de discussão, cujos resultados podem mostrar a relevância do negócio.

Apresentar ao possível investidor pesquisas que mostram que existe espaço e interesse para o negócio pode ser determinante na negociação.

Saber como conseguir investimento antes de abrir o negócio pode ser um grande desafio, mas significa também uma grande conquista para novos empreendedores.

Agora que você compreende quais são as ferramentas mais úteis nesse processo, é só traçar sem demora um plano de ação e aproveitar os resultados.

E para aprimorar o seu plano de negócios, o seu produto e a abordagem no mercado, aumentando as chances de conseguir um investimento, conheça este artigo essencial. Boa leitura!

Autoria: SaiadoLugar

Empréstimo INSS: os cuidados na hora de você obter um!

Obter um empréstimo INSS é fazer um compromisso com o banco, ou a financiadora, de que o valor pego inicialmente será pago em diversas parcelas a serem escolhidas por você. Esse valor será descontado diretamente do valor do seu contracheque ou da sua pensão do INSS, por isso é importante ter bastante atenção na hora de escolher o empréstimo consignado.

Saiba como conseguir um empréstimo urgente, seguindo as nossas dicas. 

Empréstimo INSS: os cuidados na hora de você obter um!

Imagem: www.matrizcred.com.br

Por mais que a gente se programe e reduza os custos, muitas vezes acontecimentos inesperados acabam contribuindo para problemas financeiros. E isso não é exclusividade de quem trabalha e está começando a vida, vemos muitos aposentados passando pelas mesmas dificuldades.

Ter atenção é essencial na hora de você adquirir um Empréstimo INSS

Alguns cuidados fazem toda a diferença na hora de incluir um empréstimo INSS no seu orçamento:

1) Saiba a sua real necessidade: às vezes por ansiedade e por desespero, acabamos exagerando as projeções financeiras e calculamos mal o valor que precisamos pegar no empréstimo consignado.

2) Calcule em quanto tempo você conseguirá repor o dinheiro: se você trabalha, fica fácil fazer esse cálculo, baseando-se no seu salário mensal. Para quem é aposentado pelo INSS os cuidados devem ser ainda maiores, pois apesar de ser uma renda “fixa”, descontar qualquer valor da aposentadoria pode ser prejudicial para o seu orçamento, ainda mais se você não tiver outras fontes de renda.

3) Escolha bem a financiadora: pesquise taxas, condições de parcelamento e a reputação de onde você está pegando o seu empréstimo consignado no INSS. Algumas vezes há diferença entre um banco e outro com relação a taxas e benefícios, portanto fique atento!

Escolhendo a financiadora para o seu empréstimo INSS

Conhecer o seu orçamento e a suas condições mensais é muito importante. Mais importante ainda é conhecer as cláusulas que a financiadora oferece, para que desta forma, os seus direitos sejam respeitados e nenhum valor extra seja cobrado sem o seu conhecimento. Apesar do mercado de empréstimo consignado ter melhorado consideravelmente, há ainda aquelas financiadoras que tentam se aproveitar do cliente, ainda mais sendo aposentado. Se ficar em dúvida, pesquise mais e só quando se sentir seguro assine o contrato.

Em alguns casos, o empréstimo consignado pode ser feito direto nos caixas eletrônicos. Se optar por essa alternativa, observe bem todas as informações que aparecem na tela, incluindo as informações de taxas, cobranças de IOF e também o valor das parcelas. Pode ser uma boa ideia chamar algum amigo de confiança para te ajudar nesse momento, e caso você também tenha um advogado, leve-o junto com você na financiadora.

O momento em que os problemas se resolvem

Após decidir que o empréstimo INSS é de fato a melhor opção para a solução de seus problemas, assine o contrato e confira o valor que será depositado na sua conta. Se houver qualquer divergência, entre em contato o quanto antes com a sua financiadora. Uma vez que o dinheiro encontra-se na sua conta, dê prioridade para as contas com maior atraso e quite as suas dívidas todas de uma vez. Lembre-se que você optou pelo empréstimo devido à gravidade da situação e todos os gastos não essenciais devem ser cortados.

Após quitar todas as dívidas usando o valor do empréstimo consignado, programe-se para que você não precise pegar outro. Esta deve ser uma opção de emergência e quanto mais você tiver isso em mente, mais motivado ficará para continuar na disciplina da economia.

Armadilhas na hora de contratar o empréstimo INSS

Fique sempre atento ao contratar um empréstimo INSS, pois assim como outros, ele também oferece algumas armadilhas. Então:

  1. Pesquise a instituição financeira

Embora seja muito simples conseguir um empréstimo INSS, você precisa pesquisar as instituições financeiras antes de escolher uma. Verifique se elas possuem convênio assinado com o INSS e quais as taxas cobradas.

  1. Cancelamento

Você pode cancelar o seu empréstimo com até sete dias após o contrato. Principalmente se caiu na conversa dos “pastinhas”.

  1. Atente-se aos juros

O empréstimo INSS está liberado para aquisição em que não comprometa mais do que 30% do salário de quem o está contratando. Mas se alongar o prazo para pagamento, pode ser que você consiga um valor maior. Porém, fique atento porque os juros não poderão ultrapassar 2,5% ao mês.

Você é servidor público federal civil? Então veja como contratar um empréstimo consignado!

Ebook – A Arte De Proteger Você e o Seu Bolso

 

E-book de educação financeira ajuda a economizar dinheiro com atividades simples

O e-book não tem custo algum, para baixa-lo clique no link abaixo:

Empréstimo pessoal com restrição

Empréstimo pessoal com restriçãoQuem está precisando de dinheiro muitas vezes precisa recorrer ao empréstimo pessoal. O grande problema é que isso muitas vezes ocorre tarde demais e o nome já está sujo. Quando existe uma restrição no nome é fato que o acesso ao crédito fica mais difícil, porém não é impossível de consegui-lo. Saiba como conseguir um empréstimo pessoal com restrição.

Veja tudo o que você precisa saber antes de adquirir um empréstimo.

Na verdade, quem tem o nome negativado terá bastante dificuldade para conseguir um empréstimo porque a maioria das instituições financeiras faz uma consulta no SPC/SERASA antes de aprovar e, quando consta alguma restrição, a resposta normalmente é não.

Existem alguns anúncios no jornal e mesmo na internet de empresas que fazem empréstimos para quem está com o nome sujo, porém é preciso ficar bem atento a elas, pois muitas vezes se trata de um golpe. Quem for optar por uma delas deve se atentar se existem informações de contato, verificar a idoneidade e reunir o máximo de informações sobre ela.

Quem não quer cair no golpe precisa se atentar, pois quem está fazendo empréstimo não deve cobrar taxas antecipadas e, se for solicitado algum pagamento, fique atento. Se perceber que se trata de uma empresa séria, aí sim feche negócio, mas não sem antes observar as taxas de juros porque elas podem fazer com que sua dívida cresça ainda mais.

Como conseguir dinheiro estando com o nome sujo

Não é todo mundo que vai querer arriscar com empresas pouco conhecidas e nesse caso as opções ficam ainda mais restritas. A Crefisa é uma financeira que costuma fazer empréstimo para negativados, porém não se iluda que isso é válido para quem possui dívidas muitos altas, afinal, ela também tem suas condições.

Uma boa alternativa, e que normalmente está disponível nessas situações, é o crédito consignado porque a probabilidade de o pagamento não ser feito diminui muito. No caso dos consignados, o desconto é feito direto em folha, sendo assim não tem como não ser pago.

Os aposentados e funcionários públicos normalmente podem fazer esse tipo de empréstimo direto com os bancos. Já os funcionários de empresas privadas precisam verificar se existe a parceria com algum banco e fazer a solicitação direto com a empresa e autorizar o desconto no salário.

Apesar de parecer uma boa opção, é preciso ter cuidado com o empréstimo consignado porque, apesar de se ter um valor maior de uma única vez, as parcelas virão descontadas no salário e esse valor pode fazer falta no final do mês.

Se você está em dúvidas e busca uma solução para acabar com as dívidas e até realizar seu sonho, conte com o Emprestimo.org, que oferece uma forma de consultar as melhores empresas do ramo para não cair em armadilhas nem pagar juros absurdos. Faça uma consulta!

Dicas para conseguir um empréstimo pessoal com restrição

Se você está com o nome sujo, poderá conseguir um empréstimo pessoal com restrição através:

  1. Online

Muitas empresas online liberam o empréstimo pessoal com restrição. Você só precisa fazer uma busca e escolher a melhor. Se desejar, através do nosso site você pode fazer isso. Basta informar alguns dados que enviaremos as melhores opções do mercado.

Quer saber se você está superendividado? Veja como aqui!

  1. Dando o imóvel como garantia

Se você tem um imóvel quitado em seu nome, poderá dar ele como garantia de pagamento do empréstimo. Alguns bancos aceitam esse tipo de empréstimo até para quem possui o nome sujo.

  1. Penhora de bens

A penhora de bens é uma maneira mais fácil e rápida de conseguir um empréstimo pessoal com restrição. Pelo fato de você deixar um objeto de valor como garantia, não será preciso comprovar renda.

Essas são algumas formas de conseguir o empréstimo pessoal com restrição. Se você conhece outras, compartilhe conosco!

A importância de ter um consultor financeiro na sua empresa

Poucos aspectos são tão determinantes para uma empresa quanto a sua saúde financeira. Por melhor que seja o produto oferecido, por mais criativa que possa ser a publicidade utilizada, nenhum desses itens será suficiente para reverter um quadro financeiro frágil. Por isso, todo empreendedor deve cogitar a possibilidade de contratar um consultor financeiro.

Cuidar das finanças – inclusive as finanças pessoais – é fazer a lição de casa. O problema é que assim como um estudante pode precisar da ajuda do irmão mais velho para conseguir executar suas tarefas, é normal que um empresário precise dos conselhos de um consultor financeiro para ajudá-lo a colocar “a casa em ordem”.

A importância de ter um consultor financeiro na sua empresa

O papel do consultor financeiro na empresa

Todos os processos da sua empresa têm um ponto em comum: são investimentos financeiros.

Quando o processo de compras decide optar por um fornecedor mais barato essa é uma escolha financeira, assim como  quando o RH sugere contratar um profissional com um salário superior, ao que é pago atualmente, trata-se de outra escolha financeira.

Normalmente essas decisões passam pela aprovação do gerente ou dos sócios, por isso muitos empreendedores acreditam que não precisam de consultoria, afinal, todas as escolhas que envolvem investimentos são analisadas por eles.

A questão é que os processos financeiros podem ser mais complexos do que isso.

Exemplos de processos financeiros:

  • Contas a pagar e a receber: Processo responsável pelo pagamento a credores e pela cobrança de dívidas;
  • Captação de recursos: processo que verifica as linhas de crédito disponíveis à empresa, diminuindo seus custos;
  • Controle de estoque: processo que avalia o quanto a empresa tem em estoque – e se existe necessidade de reposição.
  • Gestão de patrimônio: processo que monitora os patrimônios da empresa, verificando se existe depreciação ou boas oportunidades de negócio.
  • Comunicação financeira: processo que informa aos interessados – sócios ou comunidade em geral – sobre as operações financeiras, como fusões, por exemplo.

Como vimos, os processos financeiros são muitos. Agora imagine ser responsável por eles e ainda supervisionar os outros processos internos? Uma missão difícil para qualquer empresário.

Além disso, se os processos financeiros forem subestimados isso pode acarretar em graves prejuízos. Uma comunicação financeira má executada pode dar a ideia de que a empresa está passando por uma fase ruim, diminuindo seu valor de mercado.

Só por esses exemplos já se justifica o apoio de um consultor financeiro.

Consultor financeiro e as decisões da empresa

Empréstimos empresariais

Recorrer a um empréstimo pode ser uma oportunidade para a empresa. Porém existem muitas linhas de crédito disponíveis, em outras muitas instituições bancárias.

Nesse caso o consultor financeiro avaliará a necessidade de se recorrer a um empréstimo, e se comprovada, determinará as decisões que serão tomadas para que esse passo possa alavancar as atividades da empresa – ao invés de, simplesmente, criar dívidas.

Aquisição de equipamentos

Qual o empreendedor que não quer que seu negócio opere com o que há de mais moderno? Por isso, não é incomum que muitas dívidas comecem quando a empresa decide realizar grandes investimentos em equipamentos.

Com a ajuda de um consultor financeiro a empresa conseguirá avaliar o custo-benefício da compra.

A demanda justifica a aquisição? Existe necessidade no aumento de produção? São questionamentos que podem ser respondidos com ajuda desse profissional.

Investimentos

A empresa decidiu comprar um imóvel para sua nova sede. Será que esse é bom investimento? Tem rápida liquidez?

Seu negócio também possui investimentos – talvez até em outras empresas – mas você sabe quando é hora de reavaliá-los? Um consultor financeiro pode ajudá-lo nessa missão, garantindo que os investimentos da empresa estejam alinhados com suas necessidades e objetivos da mesma.

Metas

Seu empreendimento quer colocar um novo produto no mercado? Um consultor financeiro será fundamental na hora de calcular o valor necessário para começar esse projeto, avaliando a capacidade econômica da empresa em dar esse passo.

Consultor financeiro: questão de confiança

Muitos empreendedores ainda têm medo de confiar a terceiros papéis importantes dentro de seus negócios. Essa ressalva é compreensível.

No entanto, vamos analisar essa situação por outra perspectiva: é possível que você não tenha conhecimentos em informática, nesse caso, se sua empresa precisasse de manutenção em seus computadores, o que você faria?

Imagine que o empresário decida por estudar manutenção de computadores, para que ele mesmo faça o serviço, afinal “existem informações sigilosas nas máquinas, que em mãos erradas podem lesar o empreendimento”. Percebe o problema?

Nem todas as funções podem ser executadas pelos sócios. E todas as concessões que você terá que fazer em seu negócio exigem confiança. Não será diferente na escolha de um consultor financeiro.

Como contratar um consultor financeiro

O ideal é que esse profissional tenha formação superior em Administração de Empresa, ou cursos relacionados, como Economia.

Converse com outros empresários e verifique se eles possuem nomes de consultores para indicarem. Essa é boa maneira de confiar no trabalho de alguém, uma vez que ele já foi testado – e aprovado – por pessoas conhecidas.

A formação é muito importante. Verifique o currículo do candidato, assim como sua página no Linkedin. Opte por consultores que estudaram em locais de referência quando o assunto é Administração.

Uma boa dica para saber da capacidade do candidato a consultor é observar o porte de seus clientes.

Se o profissional está começando a carreira é natural que ele não possua grandes empresas em sua carteira de clientes. No entanto, se é alguém com maior tempo de formação verifique a experiência comprovada como administrador.

Faça entrevistas, pergunte sobre experiências interessantes e cases da carreira.

Se mesmo assim não conseguir decidir-se entre em contato com associações regionais de empreendedorismo e peça uma indicação.

Outra dica é enviar um e-mail para as universidades e faculdades, indicando a necessidade desse profissional. É comum que professores universitários tenham bons ex-alunos para recomendar.

A área de atuação também é muito importante. Dê preferência para consultores que já tenham atuado em empresas que possuem semelhanças com a sua, desse modo a chance de seu trabalho ser mais pontual e assertivo é maior.

A profissão de consultor financeiro ainda não está regulamentada, por isso é necessário dedicar um tempo escolhendo um bom profissional.

Com relação à remuneração não existe um padrão. Evite nivelar seu consultor pelo menor preço. Lembre-se que você está fazendo um investimento.

Existem profissionais que cobram comissões, de acordo com o resultado que a empresa quer atingir. Outros cobram por hora trabalhada. Nesse caso, avalie os objetivos do negócio e busque um consenso com o consultor financeiro.

Exija comprometimento

É comum que muitos consultores financeiros tenham vários clientes, por isso estabeleça, no momento da contratação, o quanto espera de comprometimento do profissional. Se sua empresa precisar de consultoria para uma decisão muito importante, mencione a necessidade de exclusividade.

Outro ponto importante é a praticidade. Evite profissionais que lhe entreguem grandes relatórios para situações simples. A informação deve ser clara e direta, para ajudá-lo a tomar decisões.

Enquanto estiver escolhendo o consultor financeiro que atuará em sua empresa, entregue a ele um plano de negócios e peça uma análise, para ajudá-lo na escolha, deixando claro que se trata de um teste.

O mesmo documento pode servir de inspiração para diferentes conclusões, e assim você terá uma ideia do modo de trabalho de cada consultor. Aspectos como a qualidade da análise e o didatismo das informações podem servir como critério de desempate na hora da escolha desse profissional.

Alguns consultores trabalham em empresas especializadas em consultorias, por isso pergunte sobre a chance de outros profissionais atuarem junto à sua empresa.

Desse modo você não é pego de surpresa quando um ou segundo consultor estiver entrando em contato.

Lembre-se que o consultor financeiro não irá atuar como administrador da sua empresa, mas como um profissional que analisará o mercado e trará pontos de vistas relevantes para contribuir na tomada de decisões de seu negócio.

O consultor financeiro não substituirá nenhum outro profissional, mas tornará o trabalho mais assertivo.

Agora que você já sabe da importância de se contar com o apoio de um consultor financeiro, assim como o que deverá analisar antes de contratá-lo, será mais fácil tomar as decisões importantes dentro de sua empresa, como rever os investimentos e conseguir o capital necessário para alcançar as metas do negócio.

O auxílio de um especialista é sempre bem-vindo. Ressalvas com relação à insegurança que uma terceira pessoa analisando as finanças da empresa podem causar devem ser repensadas, pois podem colocar em risco os objetivos da empresa.

O índice de mortalidade dos negócios no Brasil é considerado alto. Segundo o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae,2015) metade das empresas brasileiras fecham as portas em quatro anos.

Um dos motivos são decisões equivocadas com relação aos investimentos do empreendimento. O que poderia ser evitado com a ajuda de um consultor financeiro.

Agora que tal ler algumas dicas para sofrer menos na hora de demitir um colaborador? Afinal, essa ação, ainda que comum, pode estressar muitos líderes.

Nem sempre a demissão de alguém pode ser evitada, mas o aborrecimento gerado pela situação pode. Leia as dicas e saiba como.

Autoria: SaiadoLugar

Empréstimo Sem consulta: a melhor saída para quem está com o nome sujo no SPC e Serasa

Quer saber como funciona o empréstimo sem consulta? Então, confira aqui nesse artigo e aproveite para anotar dicas úteis.

O número de pessoas com o nome sujo no SPC e Serasa está aumentando cada vez mais em virtude dos cheques sem fundos, dívidas feitas através de empréstimos e também pelo atraso do pagamento de contas. Por outro lado, é importante ressaltar que a crise mundial vem afetando a vida dos brasileiros, que precisam lutar diariamente contra as altas taxas de desemprego, o aumento diário no custo de vida e além disso tem que pagar suas dívidas em dia para evitar que o seu nome fique sujo no SPC e no Serasa.

Saiba como funciona o CDB e veja se essa é uma boa opção de empréstimo para você.

Se você possui alguns destes problemas não se desespere porque você não é o único. De acordo com o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), muita gente possui dívidas maiores que a renda mensal e cerca de 20% das famílias brasileiras possuem contas atrasadas e principalmente dívidas altíssimas com as empresas de cartão de crédito.

O problema de ter o nome sujo na praça

Infelizmente, muitas empresas e instituições financeiras acabam consultando o histórico dos clientes e negam a fazer negócios com você se o seu nome estiver sujo na praça; seja para parcelar a compra de uma televisão ou fazer o financiamento de uma moto. Porém, nem tudo está perdido e há sempre um jeitinho de evitar que isto aconteça. Hoje em dia, já é possível realizar um empréstimo ou um financiamento mesmo que seu nome estiver sujo no SPC e Serasa.

Pesquise na internet, junto ao seu banco e com outras financeiras que oferecem crédito porque há muitas empresas que não desejam perder o cliente e oferece empréstimo pessoal sem consulta.  Em muitos casos, é necessário que você apresente apenas um comprovante de residência, carteira de identidade, CPF e um comprovante de renda. Algumas destas empresas podem solicitar que a empresa que você trabalha esteja cadastrada para facilitar o pagamento diretamente do seu contracheque. Assim, a empresa prestadora de crédito evitará riscos e você terá maior facilidade para a aprovação do seu empréstimo.

Quem pode aproveitar o empréstimo sem consulta e quais as vantagens

Algumas financeiras e bancos oferecem a opção de empréstimo sem consulta para não perder o cliente. Então, fique atento e veja qual oferece as melhores vantagens para regularizar a sua vida financeira. Geralmente, essas empresas oferecem a opção para aposentados e pensionistas, assalariados em geral e servidores públicos.

Entre as vantagens que essas empresas ou bancos oferecem, destacamos:

  • Parcela descontada da conta do cliente
  • Parcelamento dentro do prazo maior que 5 meses
  • O empréstimo é disponibilizado inclusive para quem não tem margem consignável
  • Liberado para funcionários a partir de 01 ano de registro

Para conseguir, no geral, é preciso ter registro em carteira de no mínimo 1 ano, no caso de funcionários de empresas privadas. Outras coisas avaliadas é o valor do salário, se o solicitante recebe em conta corrente ou poupança nos bancos conveniados, se possui no mínimo de 1 ano de registro e se tem data fixa para receber o salário mensal, além de outros que variam muito conforme a empresa.

Se você se enquadra nos requisitos, precisa de um empréstimo sem consulta, então busque a empresa já com os documentos em mãos. Normalmente as empresas pedem comprovante de residência, RG e CPF, extrato bancário e carteira de trabalho para quem é registrado.

Como conseguir um empréstimo sem consulta

Empréstimo Sem consulta: a melhor saída para quem está com o nome sujo no SPC e SerasaAlguns bancos nacionais oferecem empréstimo pessoal sem consulta, oferecendo um prazo de até dois anos para a devolução do empréstimo realizado e proporcionando muitas vantagens para o cliente. Os prazos para o pagamento do empréstimos sem consulta ao SPC e Serasa podem variar de 6 a 84 parcelas e normalmente tem juros baixos, sendo bem atrativo para você.

Saiba como limpar o seu nome e recuperar o seu crédito na praça!

Tenha muito cuidado e evite fazer empréstimos através de páginas na internet  que possuem informações duvidosas e de empresas desconhecidas que oferecem empréstimo de forma muito fácil, sem burocracia e com a liberação do dinheiro na hora. Há muitos golpistas tentando sabotar a sua conta e tirar dinheiro dela  através do acesso aos seus dados pessoais. Você irá encontrar muita gente na internet oferecendo empréstimos e prometendo grande vantagens. Portanto, para que você não entre numa fria fique bem atento com estas dicas:

– Verifique se o site que oferece o empréstimo tem qualidade e é bem estruturado.
– Verifique se a empresa possui telefone comercial ou celular para contato.
– Confirme se a empresa possui CNPJ e retire informações nos Bancos a respeito da mesma.
– Jamais faça um depósito ou antecipe qualquer taxa antes de receber o seu empréstimo.
– Negue o pagamento antecipado de qualquer taxa administrativa.
– De preferência, visite a empresa pessoalmente e obtenha informações através de amigos e vizinhos.
– Analise as taxas de juros e evite negociar com os agiotas que cobram taxas elevadas.

Portanto, preste muita atenção na hora de fazer um empréstimo sem consulta e procure empresas de renome no mercado. Agindo assim, você terá a chance de fazer um grande negócio: seja para fazer uma compra, saldar uma dívida ou realizar um investimento.

Ferramentas que ajudam o MEI a prosperar

Conheça aqui as ferramentas que ajudam o MEI para crescer e como alcançar o sucesso.

Ferramentas que ajudam o MEI a prosperarCom a crise que o país está enfrentando, está cada vez maior o número de empresas novas. Só no ano de 2015, foram registradas quase dois milhões de empresas abertas, onde desses novos empreendimentos, a maior parte está dentro da categoria MEI. Entre os 76% dos novos empreendedores, o comércio é o segmento que mais cresceu, com uma alta de 31% dentre todas as novas MEIs.

O estado de Minas Gerais teve um registro de 211.501, enquanto que o Rio de Janeiro registrou 216.054 e São Paulo é o que mais obteve novos negócios, registrando um número de 539.953.

Aproveitando a demissão do trabalho

Muitos dos novos MEIs aproveitaram que foram desligados da empresa e utilizou o saldo do FGTS para abrir a sua micro-empresa, conforme aponta o Sebrae. Alguns tiraram a ideia do papel, enquanto outros só focaram no que sabiam e gostavam de fazer.

Em ambos os casos, o CNPJ tem auxiliado muito os novos MEIs a conseguir comprar e negociar com os fornecedores, além de ter um aumento considerável em suas vendas. Mas além desse primeiro passo, que é a formalização da ideia, o empreendedor individual precisa considerar algumas ferramentas para crescer e prosperar em seu novo negócio.

Conheça as ferramentas que ajudam o MEI a prosperar

Para o empreendedor individual alcançar o sucesso, é preciso considerar e se atentar a três ferramentas que são:

  1. Cadastro Positivo

Ter uma empresa com bom nome no mercado ajuda muito o empreendedor individual e está entre as ferramentas que ajudam o MEI a crescer. Através do Cadastro Positivo as empresas têm melhores condições de financiamentos com instituições financeiras e bancos. Fora que contam com um processo muito menos burocrático, além de poder negociar taxas e prazos com os fornecedores e que são mais favoráveis.

  1. CNPJ

Possui um CNPJ ativo, ou seja, uma empresa formalizada é fundamental para o sucesso da empresa. O MEI pode utilizar o serviço MeProteja, que a Serasa Experian criou onde é possível monitorar os dados da MEI e por meio de um relatório eficaz e completo. Dessa forma o MEI fica sabendo, em tempo real, por e-mail sobre qualquer negativação.

  1. Fornecedores

Principalmente para quem atua na área do comércio, ter parcerias é essencial e nada melhor do que fechar negócio com quem entende sobre o mercado que você atua. O conhecimento dos fornecedores é essencial para que as suas vendas sejam um sucesso e a melhor maneira de garantir isso é fazendo uma consulta de CNPJ, onde você terá pleno conhecimento sobre a nova estrutura societária.

Aproveite as nossas dicas sobre empréstimos para negativados e regularize a sua dívida, 😉

CDB: o que é e como funciona

Entenda aqui tudo sobre CDB, o que é e como funciona e saiba também quais os riscos que esse tipo de empréstimo oferece.

CDB: o que é e como funcionaCDBs (Certificados de Depósito Bancário) é como se você emprestasse o seu dinheiro ao banco, ou seja, um tipo de “empréstimo” que você faz junto ao banco. Existem duas modalidades de CDB: pré-fixado e pós-fixado. Aqui você vai entender quais as diferenças entre eles e tirar todas as suas dúvidas sobre como funcionam.

Veja se você está superendividado nesse artigo. Eu te ensino como!

CDB pré-fixado e pós-fixado

Como você já viu acima, é possível escolher entre dois tipos de CDBs, o pré-fixado que é o valor que você sabe que vai render assim que vencer o título, e o pós-fixado, neste caso o rendimento total depende do quanto variou a taxa de juros e a inflação desde o dia que você aplicou até o dia de resgate.

Se você ficar com dúvida sobre qual o tipo escolher, considere o fato de que os pré-fixados são mais viáveis para quem não quer correr riscos. Já se você não tem qualquer problema em encarar o risco e poder ter uma rentabilidade maior, os pós-fixados são excelentes escolhas.

Na dúvida, conte com o seu gerente, pois ele poderá te mostrar qual o melhor caminho a ser percorrido. Não se esqueça de solicitar informações com o seu gerente sobre o rendimento do CDB oferecido pelo seu banco. É importante se informar o quanto for necessário, sanando todas as dúvidas antes de optar por um ou outro.

É importante saber que a rentabilidade que você terá, vai depender de alguns fatores. Ou seja, o valor de investimento escolhido e o banco que você optar por contratar faz toda a diferença.

CDB é um investimento de alto risco?

CDBs são investimentos de baixo risco, pois mesmo que o banco que você escolheu declare falência, você terá direito a devolução da sua aplicação até o valor de R$ 250.000,00, através do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Porém, você terá que estar ciente que vai pagar o Imposto de Renda, este será pago quando você for resgatar o valor investido ou no vencimento do seu título.

Ainda assim, vale a pena esse investimento, já que o Imposto de Renda é um valor cobrado sobre o rendimento que você terá e não sobre o valor aplicado. Portanto, se você aplicou R$ 1.500,00 e o seu resgate for de R$ 1.800,00, o IR incidirá sobre o rendimento dos R$ 300,00.

É importante saber que quanto maior for o prazo, menos você terá que pagar de imposto. Sem contar que você também vai ter que pagar o IOF, Imposto sobre Operações Financeiras, se resgatar o valor investido antes de 30 dias, que poderá chegar até 1,25% ao dia. Então, se você não quiser pagar o IOF, faça a aplicação por um tempo maior e evite o resgate antecipado.

O seu nome está negativado? Veja aqui se é possível conseguiu um empréstimo, 😉

Artigos Relacionados
Visualização perfeita de colaboração de qualidade e compartilhamento de ideias.
Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!