January 22 2015

Jeniffer Elaina da Silva

Investir em plano de previdência é uma boa para adquirir benefícios fiscais?

Investir em plano de previdência é uma boa para adquirir benefícios fiscais?Os planos de previdência privada permanecem em alta, no Brasil. São números animadores para quem movimenta o setor, como atesta a Fenaprevi – Federação Nacional de Previdência Privada e Vida –, que revelou o montante de R$ 73 bilhões movimentados só no ano de 2013.

Isso já se traduz em 4,5% a mais do que foi gasto no ano de 2012. Ainda assim, existem dúvidas que permeiam os investidores nos planos de previdência, visando o bem-estar econômico próprio e de sua família, no futuro.

Entre elas, está a questão que envolve os benefícios fiscais a quem contribui regularmente com o plano de sua preferência da previdência.

Investir na previdência ajuda a garantir benefícios fiscais?

Em pouquíssimas palavras: sim, o plano de previdência permite que o contribuinte realize a dedução de até o limite de 12% da sua renda bruta anual. Este é, inclusive, um dos atrativos mais calorosos que fazem as pessoas investirem na previdência privada.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

No entanto, essa é uma regrinha aplicável aos produtos da modalidade PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e que, na visão do sócio da consultoria Moneyplan Fernando Meibak, essa dedução no Imposto de Renda nada mais é que uma questão paliativa. Segundo ele, “(…) você deixa de pagar IR agora para pagar no futuro. O efeito financeiro é pequeno”, afirma Meiback.

No entanto, o benefício existe e não diminui, ou exclui, as vantagens de investir em planos de previdência. Entre os tantos disponíveis e sedutores no mercado, é válido que a pessoa busque não apenas informações sobre cada um deles, mas procure, acima de tudo, vantagens que se apliquem ao seu próprio plano de vida.

Considerando o atual cenário político e econômico brasileiro, Fernando Meiback aconselha os investidores a depositarem sua verba dedicada para o futuro em títulos do Tesouro Nacional. “Sempre recomendo a aplicação em títulos de longo prazo, especialmente em Notas do Tesouro Nacional Série B, que rendem juros mais a inflação calculada pelo IPCA”, afirma o profissional da área.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Por isso, antes de investir pensando exclusivamente nos benefícios fiscais, a curto prazo, traceje um plano econômico que ofereça mais vantagens para você no futuro. Afinal de contas, investir nesse tipo de plano é uma medida que permite uma situação mais confortável, economicamente, justamente a longo prazo, e não de forma imediata.

Sobre o autor: Jeniffer Elaina da Silva

Jeniffer Elaina trabalha como Editora freelancer, tendo mais de cinco anos de experiência em escrita e revisão de artigos para web. É formada em Marketing com pós-graduação em Administração de Empresas na FGV Bauru. Sua maior paixão é poder compartilhar conhecimentos e aprender um pouco mais a cada dia.

Gostou do nosso artigo? Que tal aproveitar e realizar uma simulação de empréstimo e receber excelentes propostas através dos parceiros do site Emprestimo.org
Clique Aqui!

Muitos leitores realizaram a simulação de um Empréstimo através de nosso site!

De quanto dinheiro você precisa?


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário