September 14 2015

Jeniffer Elaina da Silva

Recuperação Financeira

Recuperação FinanceiraQuando se fala em dívidas quase todo mundo conhece muito bem o assunto porque ou está endividado ou já esteve em algum momento. Isso acontece porque no Brasil não há o hábito de se aprender sobre finanças e muita gente ainda acha que esse assunto não merece atenção.

Porém, quando se tem uma educação financeira desde de criança, quando adulta as chances de ter dificuldades diminuem, porém se esse não é o seu caso, saiba que sempre é tempo de aprender a organizar as contas.

A situação hoje

Hoje o país está passando por uma crise financeira, cada vez mais estão sendo fechados postos de trabalho e a consequência tem sido a demissão. O grande problema é que as pessoas demitidas não têm um fundo de reserva para lidar com essa situação temporária e as contas não pararão de chegar. O resultado será dívidas que não param de se acumular.

Nesse caso surge a dúvida: o que fazer? Se a demissão for inevitável será preciso reorganizar as contas com urgência, porém isso precisa ser feito de forma pensada e sem criar situações impossíveis de serem cumpridas.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Como resolver o problema financeiro

A primeira coisa a se fazer quando existe a interrupção da fonte de renda e a existência de contas é cortar os gastos desnecessários e tentar diminuir as contas. Apesar de parecer clichê é preciso sim colocar os valores que entram e saem no papel para se ter uma melhor visão de para onde seu dinheiro está indo.

Depois de ter essa visão é hora de cortar. Mantenha apenas as contas essenciais e corte passeios até que a situação esteja mais estável. Das contas que sobraram, veja as que é possível diminuir e faça isso. Por exemplo, a conta de energia pode ser diminuída tirando equipamentos que não estão em uso da tomada.

Um ponto de atenção importante nesse momento é não criar dívidas futuras contando com um dinheiro que não é garantindo, por exemplo, não parcele contas no cartão acreditando que daqui um mês estará novamente empregado e poderá pagar. A regra é: se não tem dinheiro à vista, não compre.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Reduzindo as consta ao máximo aproveite a rescisão e o seguro desemprego para mantê-las em dias.

Saindo da crise

As contas só poderão ser estabilizadas se você sair do sufoco sempre se atentando aos valores que gasta, por isso mesmo após encontrar um novo emprego não se pode descuidar. Às vezes, leva um tempo para conseguir colocar todas as contas em dia, até porque as dívidas costumam ser maiores do que a renda. Por isso sempre procure negociar com os credores e encontrar a melhor solução.

Quando conseguir equilibrar as contas é hora de começar a fazer uma reserva, sendo que essa deve ser alimentada todos os meses de forma regular. Por isso se programe para ter gastos mais reduzidos, sempre optando pelo pagamento à vista e para fazer uma reserva mensal em casos de emergência. Dessa forma será possível se recuperar financeiramente e, de uma forma gradual, também se preparar para possíveis eventualidades.

Sobre o autor: Jeniffer Elaina da Silva

Jeniffer Elaina trabalha como Editora freelancer, tendo mais de cinco anos de experiência em escrita e revisão de artigos para web. É formada em Marketing com pós-graduação em Administração de Empresas na FGV Bauru. Sua maior paixão é poder compartilhar conhecimentos e aprender um pouco mais a cada dia.

Gostou do nosso artigo? Que tal aproveitar e realizar uma simulação de empréstimo e receber excelentes propostas através dos parceiros do site Emprestimo.org
Clique Aqui!

Muitos leitores realizaram a simulação de um Empréstimo através de nosso site!

De quanto dinheiro você precisa?


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário