Como pegar empréstimo fácil?

Aconteceu um imprevisto e você precisa de um dinheiro que não possui no banco? Saiba nesse artigo como pegar empréstimo fácil e se livrar desse problema.

Existem alguns momentos da vida onde somos pegos desprevenidos, precisando de um dinheiro que não temos.

Nesses momentos, muitas vezes o único caminho é fazer um empréstimo, mas nem sempre contamos com um amigo ou parente para nos ajudar.

Nestes casos, a saída é contratar um empréstimo com uma financeira especializada. Se você está nessa situação e tem pressa de conseguir o dinheiro, veja neste artigo como pegar empréstimo fácil e pagando taxas justas.

Como pegar empréstimo fácil?

Veja como pegar empréstimo fácil e rápido!

Existem muitos tipos de empréstimos no mercado que podem ser contratados, os consignados que são descontados diretamente na folha de pagamento dos solicitantes e, por isso, muitas vezes contam com taxas menores.

O crédito pessoal que é o mais comum, o cheque especial, margem liberada pelos bancos com altas taxas de juros e o rotativo cartão de crédito.

Entre todas essas possibilidades mostradas, os mais fáceis e rápidos certamente são o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, afinal, você precisará apenas de um cartão e um caixa eletrônico para ter acesso ao dinheiro.

No entanto, essas duas opções são também as que possuem os juros mais altos, por isso, evite-as ao máximo.

A maneira mais simples de segura de como pegar empréstimo fácil é procurar o banco onde se é correntista e conversar com seu gerente, ou então, pesquisar por financeiras que trabalham com empréstimo pessoal online com juros mais baixos e menores processos burocráticos.

Existem muitas empresas atualmente no mercado e a pesquisa certamente será longa e demandará muita atenção.

Mas é importante que ela seja feita, afinal, apenas uma pesquisa completa lhe garantirá as menores taxas e as melhores condições de pagamento.

Como funciona o empréstimo online?

A modalidade do empréstimo pessoal online, tem sua contratação através da internet, pelo telefone ou mesmo diretamente em alguns caixas eletrônicos. Tudo dependerá da instituição escolhida.

As financeiras que promovem esse tipo de empréstimo muitas vezes promovem as simulações a distância, mas o contrato precisa ser assinado presencialmente.

Depois disso, o dinheiro é transferido rapidamente para a conta do solicitante.

Infelizmente, essas opções geralmente possuem um valor máximo de R$ 50 mil e estão disponíveis apenas para as pessoas que possuem conta corrente e nome limpo.

No entanto, as condições e limites não são fixos, ou seja, cada instituição pode trabalhar com margens e condições diferentes.

Qual a relação entre FGTS e PIS? E o que deve ser considerado para compra de imóvel?

Entre o PIS e FGTS nem sempre há uma relação direta. Ambos são direitos sociais de trabalhadores que contam com uma carteira assinada, mas há algumas diferenças que precisam ser explicadas, no que diz respeito a relação entre FGTS e PIS. Para entender melhor, continue lendo.

Qual a relação entre FGTS e PIS? E o que deve ser considerado para compra de imóvel?

O que é PIS?

O PIS, ou Programa de Integração Social (PIS), é uma contribuição tributária, que é paga por pessoas jurídicas com o intuito de financiar o seguro desemprego, o abono salarial, e a participação dos órgãos para trabalhadores, do setor público e privado. Foi criado em 1970, durante a Ditadura Militar, pela Lei Complementar 7/70, nº7.

O PIS é todo voltado para funcionários de empresas privadas, que são regidas pelas Leis Trabalhistas (CLT), administrado pela Caixa Econômica Federal. Para trabalhadores ou servidores públicos, o sistema jurídico estatutário federal, é comandado pelo Banco do Brasil e o nome é PASEP.

O que é FGTS?

A sigla tem como significado, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e serve como um tipo de poupança que o empregador faz para o trabalhador. Foi criado em 1967 e é regido pela Lei de número 8.036 de 1990. Todos os meses, junto ao salário, o empregador deposita um valor referente a 8% do salário em uma conta extra, vinculada em nome do trabalhador. Nesse valor é incluso o 13º salário, férias, horas extras e todo ganho adicional que o trabalhador venha a ter.

Qual a diferença entre PIS e FGTS?

A grande relação entre FGTS e PIS, é que ambos são benefícios de trabalhadores que possuem carteira assinada, mas a sua diferença é que, o PIS, o trabalhador pode sacar todos os anos, de acordo com seu mês de aniversário, desde que ele tenha mais de cinco anos de registro NIS.

Enquanto que o FGTS só é sacado quando é encerrado o seu contrato com a empresa contratante. Se o funcionário for demitido sem justa causa, ele consegue sacar e receber todo o valor que a empresa depositou pra ele em poupança, aqueles 8% descontado da folha de pagamento, de uma vez.

Compra de imóvel

Nem todo mundo sabe, mas o FGTS nada mais é do que uma reserva de dinheiro para o trabalhador, que também pode ser usado financiar habitações populares, assim como obras relacionadas.

Como saber se posso usar o FGTS para compra de imóvel?

A Caixa exige alguns pré-requisitos para usar o valor do FGTS na compra de imóvel, são eles:

  1. Ter ao menos três anos de registro em carteira. Esse período não necessariamente deve ser contínuo, mas a pessoa deve ter o total de 36 meses de registro.
  2. Não deve possuir nem um imóvel em seu nome, na cidade onde pretende comprar um novo. Por exemplo, pode ter um apartamento em Belo Horizonte, e comprar outro em São Paulo, mas na mesma cidade não é permitido fazer o financiamento.
  3. Não ter nenhum outro financiamento ativo pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH).
  4. Deve morar ou trabalhar no município em que pretende realizar a compra do imóvel usando o FGTS.

Quais imóveis podem ser comprados com o FGTS?

Os imóveis disponibilizados para comprar através do SFH possuem um limite de valor redefinido. A estimativa desse valor do imóvel costuma ser feita por engenheiros que são cadastrados no sistema, pelo agente financeiro, que é quem empresta ou financia o dinheiro.

A casa ou apartamento que será financiada deve ser em perímetro urbano, residencial e destinado 100% para a moradia do trabalhador. Não é permitido financiar qualquer tipo de imóvel como investimento, para fins locatários.

Vale a pena pegar empréstimo para sair do país?

Muitas pessoas sonham em sair do país, mas será que vale a pena pegar empréstimo para sair do país? Vale lembrar que essa pode ser uma alternativa bastante arriscada, dependendo do objetivo (valor a ser solicitado) e da condição financeira do cliente.

No entanto, essa pode ser uma boa alternativa, sendo preciso fazer apenas fazer uma análise. Ou seja, não é possível dizer com exatidão se vale a pena ou não, pois dependerá de cada pessoa e de cada situação.

Por isso, veja abaixo alguns fatores que podem influenciar essa escolha e definir se vale a pena (ou não) pegar empréstimo para sair do país.

Vale a pena pegar empréstimo para sair do país?

Pegar empréstimo para sair do país

Primeiramente, é preciso definir se trata-se de uma viagem temporária ou uma ida permanente para outro país.

O ponto em comum, que ambas as situações possuem, é definir os gastos. Para isso, é preciso definir, quanto tempo será preciso viver com o dinheiro do empréstimo, e qual é esse gasto.

Lembrando, que empréstimos muito altos, também possuem altas taxas de juros, por isso, nos casos em que seja necessário muito dinheiro, pode ser que o empréstimo não valha a pena.

Esse orçamento inicial é bastante importante, já que assim, fica mais real o valor da viagem.

Além disso, em caso de mudança permanente, vale lembrar, também, que há os riscos de ir para um novo país (caso a pessoa ainda não tenha emprego garantido).

Desse modo, o empréstimo não consegue evitar todos os riscos e imprevistos que podem acontecer nessa situação.

Pontos a serem analisados

O ponto mais importante, antes de qualquer coisa, e que deve ser analisado junto com o orçamento, é analisar a taxa de câmbio. As variações do câmbio fazem a moeda estrangeira valer mais, ou menos, em relação à moeda brasileira.

Outra questão, é que pode ser difícil conseguir uma fonte de renda no novo país. Por isso, para quem vai com essa incerteza, adquirir uma dívida tão expressiva como essa pode ser perigoso.

Além disso, para quem pretende pedir um empréstimo e sair do país sem pagar, essa pode ser uma má ideia, já que pode dificultar para conseguir crédito no novo país.

As contas bancárias, provavelmente, serão feitas tranquilamente, porém, no caso dos cartões de crédito, pode ficar mais complicado.

Você já pensou em pegar empréstimo para sair do país? O que achou dessa alternativa? Deixe sua resposta nos comentários, e não esqueça de compartilhar esse post com seus amigos!

Vale a pena pedir um empréstimo para viajar?

Viajar é o sonho de muitas pessoas, mas será que vale a pena pedir um empréstimo para viajar?

Normalmente os empréstimos são pedidos apenas para quitar dívidas, ou cobrir emergências, no entanto, eles podem também ser uma alternativa para que quer realizar um objetivo, como fazer uma viagem, por exemplo.

Porém, muitas pessoas não sabem se realmente vale a pena pedir um empréstimo para viajar, já que não se trata de uma emergência, e existem outras alternativas para juntar esse dinheiro.

No entanto, essa pode ser uma boa alternativa, basta analisar alguns fatores e ver o que melhor se aplica em cada caso.

Vale a pena pedir um empréstimo para viajar?

Pedir um empréstimo para viajar?

Pode ser que pedir um empréstimo para viajar seja uma boa opção. Muitas pessoas fazem isso quando realmente precisam realizar a viagem,seja por motivos pessoais, ou profissionais e não se arrependem.

Mas outras pessoas quase faliram, por não conseguirem cumprir com o empréstimo, por isso é preciso muito planejamento.

Qual a urgência da viagem?

Essa é a primeira questão a ser pensada. Você precisa fazer a viagem imediatamente? Ou pode esperar por mais um tempo.

Caso possa esperar,o melhor é juntar o dinheiro, já que assim, não precisará pagar os juros do empréstimo.

Porém, se a viagem tiver que ser feita em pouco tempo, e o cliente não possuir dinheiro suficiente, o empréstimo é uma opção.

Faça um orçamento

Depois de decidir pedir um empréstimo para viajar, é preciso que haja um planejamento da viagem.

Ou seja, é necessário saber quanto é necessário para pagar as despesas, para assim, poder realizar o pedido do empréstimo.

Nessa hora, o ideal é colocar tudo na ponta do lápis, para que não falte dinheiro durante a viagem, e também, para saber qual será o custo do empréstimo.

Certifique-se de que poderá pagar as parcelas

E enfim, para saber se vale a pena pedir um empréstimo para viajar, o cliente precisa certificar-se de que poderá pagar o empréstimo, para que assim, não acabe se endividando, e tornando um momento tão especial em uma dor de cabeça.

Caso o empréstimo precise ser muito alto, ou tenha parcelas que o cliente não poderá pagar, o empréstimo não valerá a pena.

Com as dicas passadas nesse post, você poderá decidir se pedir um empréstimo para viajar é ou não uma boa opção.

Você pediria um empréstimo para essa finalidade? O que pensa sobre o assunto? Deixe sua opinião nos comentários!

Vale a pena fazer um empréstimo para comprar um carro?

Muitas pessoas sonham em comprar um carro, mas não sabem qual a melhor forma de pagar por ele. Mas será que vale a pena fazer um empréstimo para comprar um carro? Diante tantas opções, fica difícil saber.

Por isso, primeiramente é preciso avaliar cada caso, pois há diversos fatores que podem influenciar na hora da decisão.

Porém, é importante saber mais sobre o empréstimo para comprar um carro, e assim, poder saber qualé o melhor para cada situação.

Vale a pena fazer um empréstimo para comprar um carro?

Fazer um empréstimo para comprar carro

Antes de pensar em fazer um empréstimo para comprar um carro, é preciso conhecer mais sobre os empréstimos. Há diversos deles no mercado, e por isso, é preciso pesquisas sobre as melhores condições e taxas.

A maior desvantagem do empréstimo é a taxa de juros, que pode ser superior às outras opções de crédito para a compra de um carro. No entanto, depois de aprovado, o empréstimo sai em poucos dias.

Por isso, com o dinheiro na mão, o cliente pode comprar o carro à vista, e assim, ter um maior poder de negociação. E em vez de pagar por um financiamento, pagar as parcelas do empréstimo.

Outro ponto interessante para quem pensa em um empréstimo é quando não é possível realizar um financiamento, muitas vezes ele não é aprovado por conta do crédito.

O empréstimo é mais fácil de ser aprovado,tendo, inclusive, opções para quem está negativado.

Além disso, diferente de outras opções, você pode comprar um carro no valor que você conseguir de empréstimo, ou seja, não precisa ser estringir a um determinado modelo, ou ainda, precisar que o carro seja 0km.

Essa maior liberdade de escolha pode fazer com que o cliente adquira um carro mais barato e pague um valor total mais baixo por um veículo.

Contudo, no fim das contas, é preciso avaliar qual a melhor opção disponível para a situação.

Para isso, é importante analisar o Custo Efetivo Total, que é o valor total pago pelo empréstimo, inclusive os juros.

Outro ponto importante é também ver as condições de pagamento que mais se adequam a cada realidade.

Com as informações trazidas pelo post, você consegue saber se vale a pena fazer um empréstimo para comprar um carro.

Mas o que você achou das informações trazidas? Concorda com o post? Acha que está faltando alguma informação relevante?  Deixe sua opinião nos comentários!

4 empréstimos mais populares no Brasil

Os empréstimos financeiros são muito comuns entre os brasileiros. Dentre os principais motivos para a solicitação, está o uso do dinheiro para suprir algum imprevisto,pagamento de dúvidas, ou até mesmo, para alcançar algum objetivo, como a compra de uma propriedade. Mas você sabe quais são os empréstimos mais populares no Brasil?

Dentre tantas opções existentes, os empréstimos mais populares são aqueles que, normalmente,oferecem mais vantagens para os clientes, como taxas de juros mais baixas, e maior segurança.

4 empréstimos mais populares no Brasil

Empréstimos mais populares no Brasil

Saber quais são os empréstimos mais populares no Brasil é muito importante, porque na hora em que for preciso realizar um empréstimo,você poderá ter mais noção sobre qual é a melhor opção.

Além disso, essas são as modalidades de empréstimo mais comuns, ou seja, mais fáceis de serem encontradas no mercado.

Conheça abaixo 4 empréstimos mais populares no Brasil:

Empréstimo pessoal

Essa modalidade está entre os empréstimos mais populares no Brasil. O empréstimo pessoal pode ser feito bancos ou empresas financeiras.

Ele não exige uma finalidade específica para o dinheiro, e por isso, torna-se uma boa opção para o cliente que deseja utilizar o dinheiro para mais de uma finalidade. No entanto, é preciso atentar-se para as taxas de juros.

Consignado

O empréstimo consignado também é bastante solicitado pelos brasileiros. Suas maiores diferenças para o empréstimo pessoal é que o consignado apresenta taxas mais baixas, o que o torna mais em conta.

Porém, seu pagamento é feito diretamente na conta bancária do cliente, o que compromete o valor da parcela, querendo o cliente ou não.

Penhor

O penhor também está entre os empréstimos mais populares no Brasil, e existem diversos tipos dele, variando de acordo com a finalidade do dinheiro.

No penhor, o cliente precisa dar um bem como garantia, mas em alguns casos, poderá utilizar o bem enquanto paga as parcelas. Ao contrário do empréstimo pessoal, o penhor geralmente exige uma finalidade específica para o dinheiro.

Cheque Especial

O cheque especial é um crédito fornecido pelo banco quando o cliente deixa o saldo da conta negativo. Muitas pessoas acabam contando comesse crédito, por conta da sua facilidade.

Porém, é preciso saber o valor das taxas de juros, informação essa que é desconhecida por muitos clientes, e que pode fazer toda a diferença.

Agora que você conhece 4 dos empréstimos mais populares no Brasil, pode escolher mais claramente na hora de pedir um empréstimo.

Qual desses mais te chamou a atenção? Você acha que alguma outra modalidade de empréstimo deveria estar aí?Deixe sua opinião nos comentários!

Como pagar as parcelas do empréstimo em dia?

Na hora em que um empréstimo é contratado, é muito importante que a pessoa tenha em mente que deve pagar as parcelas do empréstimo em dia. Isso porque, quando isso não acontece, a situação pode acabar se tornando uma imensa bola de neve e um transtorno difícil de resolver.

Como pagar as parcelas do empréstimo em dia?

 

Pagar as parcelas do empréstimo em dia

Conforme dito anteriormente, pagar as parcelas do empréstimo em dia é muito importante. Mas como fazer isso?

Com alguns passos básicos e controle sobre o orçamento pessoal é possível pagar o empréstimo sem dores de cabeça e ter o imprevisto resolvido de uma vez por todas. Agora, veja abaixo alguns itens importantes para pagar as parcelas do empréstimo em dia e quitar a dívida sem maiores problemas.

Não comprometa toda a sua renda

Antes de assumir as parcelas do empréstimo, é muito importante ter certeza que ela cabe no orçamento da família. Principalmente nos casos em que o empréstimo é feito para pagar outras dívidas, o cliente que está realizando o empréstimo deve fazer os cálculos para saber se conseguirá arcar com a parcela.

O ideal é que menos de 30% da renda mensal seja comprometida com as parcelas empréstimo, mas é claro que quanto menor o porcentual, mais fácil será de paga-lo. Além disso, pense a longo prazo, ou seja, até o prazo em que será quitado o empréstimo, para que diminua a chance de surgirem imprevistos.

Procure pagar adiantado

Assim como em qualquer conta parcelada, a melhor opção é sempre pagar adiantado. Isso porque, quanto menor o tempo em que o empréstimo demora para ser pago, menores são os juros que incidem sobre o valor.

As parcelas que forem pagas em meses anteriores ao de seu vencimento serão mais baixas. Além disso, o tempo de pagamento será menor, sendo assim, mais rápido para se livrar do empréstimo.

Para pagar adiantado, você pode:

  • Juntar dinheiro por algum tempo, até ter o suficiente para pagar uma parcela adiantada;
  • Encontrar uma renda extra, para auxiliar nesse pagamento antes do tempo;
  • Pegar dinheiros extras como 13º salário, e outras bonificações para o pagamento da dívida.

Evite ao máximo pagar em atraso

Porém, se você não conseguir pagar adiantado, procure pelo menos pagar as parcelas do empréstimo em dia. Quando há um atraso, mesmo que seja de um dia, o valor da parcela aumenta com os juros e fica ainda mais difícil de apagar.

Organize-se e marque no calendário para nunca perder a data de pagamento. Até porque, esse dinheiro pago em juros poderia estar sendo usado para quitar a dívida.

É preciso ter muito cuidado na hora de fazer um empréstimo, mas nesse texto vimos que é possível e simples pagar as parcelas do empréstimo em dia.

Você gostou das dicas? Acha que faltou alguma? Deixe sua opinião nos comentários!

Como fazer a portabilidade de um empréstimo consignado?

Você sabia que é possível realizar a portabilidade de um empréstimo consignado? Sabe o que significa esse termo e como realizar esse processo? Continue lendo e conheça melhor o assunto.

A portabilidade é uma possibilidade para quem quer pagar menos pelo empréstimo consignado, ou então, diminuir o valor das parcelas. Essa opção é bastante viável quando uma proposta melhor aparece depois do consignado ter sido feito, porém, requer alguns cuidados.

Como fazer a portabilidade de um empréstimo consignado?

Portabilidade de um empréstimo consignado

A portabilidade de um empréstimo consignado acontece de modo bem simples. Porém, é uma opção desconhecida pela maioria das pessoas. Vale lembrar que diferentemente de pegar um novo empréstimo, na portabilidade o cliente não chega a receber o dinheiro, a quantia é transferida diretamente para a primeira empresa.

Além disso, o cliente precisa saber se é possível realizar a portabilidade para a nova empresa. Então, no primeiro contato com a financeira que irá receber a portabilidade, o cliente precisa esclarecer exatamente a situação do empréstimo e em qual local ele foi feito, para assim, saber se é possível realizar a transferência.

Veja como funciona a portabilidade de um empréstimo consignado:

  • O cliente procura uma segunda empresa, que oferece uma condição melhor, e solicita a portabilidade;
  • Depois de aceita, e negociadas as novas condições de pagamento, o cliente deve pedir o boleto de quitação do primeiro empréstimo, e levar até a nova financeira, para que eles formalizem o valor;
  • A segunda empresa, que está recebendo a portabilidade, quita o primeiro empréstimo. A transação de valores é feita diretamente entre as pessoas jurídicas;
  • O cliente, então, começa a pagar normalmente o seu novo empréstimo.

Encontre uma opção mais barata

O mais importante sobre a portabilidade de um empréstimo consignado é saber se essa opção realmente vale a pena. Para saber isso, um dos fatores mais importantes a ser analisado é a taxa de juros. Se a taxa encontrada for menor que a atual, então provavelmente a troca vale a pena.

O cliente também precisa analisar o valor total das duas opções, para ver qual é a menor e mais vantajosa. Esse valor precisa ser visto com bastante atenção para que o cliente não caia em armadilhas de parcelas menores, mas mais duradouras, que acabam deixando o preço final do empréstimo superior.

Apesar de não ser tão comum, é muito importante saber todas as opções, inclusive a de portabilidade de um empréstimo consignado.

Você já conhecia essa modalidade? O que achou? Deixe sua opinião nos comentários, e compartilhe com os amigos para que eles também possam saber mais sobre o assunto.

O que é penhor de joias e como fazer?

Para quem está precisando de dinheiro rapidamente para alguma emergência, penhorar joias pode ser uma boa opção. Mas você sabe como fazer isso e como funciona? Ou quais as vantagens da penhora em relação a outros métodos? Leia a abaixo!

O que é penhor de joias e como fazer?

O que é penhor de joias?

Penhorar joias é uma modalidade de empréstimo. Para realiza-la, é preciso, obviamente, obter joias verdadeiras e legítimas, que possuam um bom valor avaliado.

Com elas, você pode conseguir um empréstimo no valor da joia, e com juros mais baixos. Isso porque, a joia é utilizada como garantia no negócio. Desse modo, o risco do banco é bastante baixo, o que torna o juros mais em conta. Outra vantagem é que ele também pode ser feito por pessoas que estão com o nome sujo no SPC.

Porém, a desvantagem é que se o empréstimo não for pago, a joia fica para o banco, ou seja, o cliente a perde. E muitas vezes, principalmente quando falamos em joias familiares, seu valor sentimental pode ser grande, e perde-la não é um bom negócio.

Como penhorar joias?

A primeira questão que deve-se saber antes de penhorar joias é onde esse empréstimo pode ser realizado. O único banco que possui essa modalidade de crédito é a Caixa Econômica Federal.

Assim, basta procurar o banco, e levar a joia que se deseja penhorar. Lembrando que o valor máximo do empréstimo é o valor da joia. O dinheiro normalmente sai na hora, sendo essa uma boa opção para quem quer dinheiro rapidamente. A avaliação da joia também é feita no mesmo instante, por um técnico do banco.

Porém, para isso, é preciso encontrar uma agência que possua penhor, já que não são todos os lugares que possuem esse serviço e esse profissional. Para isso, basta olhar no site da Caixa e ver qual é a agência mais próxima. Para penhorar joias, é preciso também levar documentos como RG, CPF e comprovante de residência.

A grama do ouro pode valor até 97 reais. Sendo assim, uma peça de 10 gramas pode proporcionar um empréstimo de 970 reais. Dentre os bens aceitos estão joias, canetas, relógios e pratarias.

Sendo assim, se essa for uma opção viável para você, basta procurar a Caixa e solicitar o empréstimo. Além disso, clientes antigos e com um bom histórico podem conseguir condições melhores.

O que achou das informações trazidas nesse texto sobre penhorar joias? Gostou do post? Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários!

*Este texto é de conteúdo editorial e não garante a comercialização deste produto nesse site.

O que é penhor rural e como fazer?

O penhor rural é uma modalidade de penhor, que possui como especificidade, o uso de incrementos rurais como garantia. Apesar de ser pouco conhecido e utilizado pelas pessoas, ele é uma modalidade de crédito que possui bastantes vantagens.

Um dos motivos para ele não ser uma opção muito popular, é porque são poucas as pessoas que possuem esses bens para utilizar como garantia. Por isso, a grande maioria das pessoas que realizam esse tipo penhor são agricultores e fazendeiros.

O que é penhor rural e como fazer?

Como fazer um penhor rural?

Para realizar um penhor rural, basta procurar uma empresa financeira que realize esse tipo de empréstimo. Caso o bem utilizado para o penhor seja um imóvel, é preciso que o penhor seja formalizado no Cartório de Registro de Imóveis.

Diferentemente de outros tipos de penhores, onde o bem penhorado fica de posse do credor, no caso do penhor rural, o cliente continua podendo utilizar o que foi dado como garantia (no caso de imóveis e animais, por exemplo). Porém, não pode vender, e deve cuidar de toda a manutenção. A empresa que realizou o penhor pode vistoriar sua garantia para certificar-se que ela ainda está em bom estado e com o mesmo valor.

O que pode ser usado no penhor rural?

Poucas pessoas sabem, mas há diversas opções de bens que podem ser dadas como garantia no penhor rural. Esse tipo de penhor aceita bens agrícolas e bens pecuários de diversos tipos, como por exemplo:

  • Criação de animais, como bois e porcos, por exemplo;
  • Imóveis;
  • Instrumentos agrícolas ou pecuários utilizados no dia-a-dia do cliente;
  • Máquinas;
  • Madeiras de corte, como lenha ou carvão vegetal;
  • Colheita de frutos e grãos.

No entanto, é preciso ter muito cuidado sobre o que será dado como garantia, já que assim como funciona em qualquer tipo de penhor, no rural o cliente que não efetuar o pagamento do empréstimo pode perder definitivamente o bem que foi oferecido como garantia.

Você já tinha ouvido falar sobre o penhor rural? O que achou dessa modalidade de empréstimo? Deixe sua opinião nos comentários e compartilhe com seus amigos!

Artigos Relacionados

Visualização perfeita de colaboração de qualidade e compartilhamento de ideias.
Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!