Empréstimo para construção


Publicado em 26/02/2015
Autor: Jeniffer Elaina da Silva

Empréstimo para construçãoO sonho da casa própria pode deixar de ser fruto da imaginação e se tornar realidade, com fundação, janelas e varanda. Para isso, é possível ficar atento a algumas alternativas que se destinam a quem busca por auxílio para arrecadar os recursos necessários para dar cabo da construção ou reforma.

Os mais populares, e preferência nacional, são os financiamentos, destinados exclusivamente à compra, reforma e construção de imóveis, e os consórcios.

Linhas de crédito disponíveis e empréstimo para construção

Abaixo, você confere as melhores opções de financiamento que têm sido a preferência do consumidor brasileiro. São elas:

– Sistema Financeiro de Habitação (SFH): essa popular opção oferece condições para construção e compra de imóveis, no valor máximo de R$ 500 mil. O máximo financiado, para construção, gira em torno de 70% e 90% (construção), com juros de 8,5% a cerca de 10,5% ao ano – além da variação da TR, e prazo de até 30 anos para quitar.

– Linhas com taxas de mercado: essa opção se estende a quem procura por um imóvel com valor fixado acima de R$ 500 mil. O valor máximo é definido criteriosamente de banco em banco, não tendo nada fixado. Para construção, fixa-se um máximo financiado de 70% a 90% do valor total do imóvel desejado, tudo isso com parcelas pós-fixadas de 11 e 12% ao ano (mais a variação da TR) ou de 13% ao ano, com prestações fixas. E prazo total de até 30 anos.

– Carta de crédito FGTS: o valor máximo varia de acordo com cada cidade, mas se alterna entre R$ 80 mil, R$ 100 mil ou R$ 130 mil. O financiamento pode ser negociado em ate 360 meses, dependendo da opção financiada, entre 100%, 90% ou 80% do imóvel.

Saiba tudo sobre consórcios para construção

O consórcio tem sido outra popular alternativa para quem está em busca de arrecadação de fundos para investir no seu sonho de casa própria. Para isso, é necessário ter um projetado assinado por um engenheiro, com cronograma e previsão de gastos em cada etapa discriminados.

Tendo isso tudo aprovado, o banco vai providenciar vistorias mensais e se certificar de que tudo está ocorrendo como o combinado. Só então que cada parcela é liberada. “É preciso ter fôlego financeiro para primeiro construir e depois ir recebendo o dinheiro”, relata o gerente de construção civil da Caixa Econômica Nédio Rosselli Filho.

Outra opção é recorrer a linhas específicas que garantem a compra do material de construção. Mas os juros elevados tendem a afugentar o consumidor.

A melhor opção entre financiamento e consórcio ao fazer empréstimo para construção

Especialistas da área de economia tendem a divergir, quando o assunto é financiamento ou consórcio, mas há uma maioria que opte pelo primeiro. Isso porque o consórcio conta com duas desvantagens explícitas: a primeira é que o consumidor tem o pagamento por um bem não recebido, ainda, e por se tratar, em segunda instância, de uma poupança compulsória, além de não remunerada. Por isso, vale a pena conhecer mais as opções de financiamento, a menos que o consórcio se enquadre nas suas necessidades.

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!