Juros do cartão de crédito subiram

Data de publicação: 02/02/2015.
Autor: Jeniffer Elaina da Silva

Juros do cartão de crédito subiramO mês de dezembro, um dos períodos mais festivos e doces de se presentear, e engordar a conta do cartão de crédito, registrou, proporcionalmente, um amargo aumento na taxa de juros cobrada pelos cartões de crédito. Com isso, viu-se a maior taxa desde o ano de 1999.

Quem expôs o alarmante dado foi a Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), responsável pela realização da pesquisa que, ainda, revelou o acréscimo nos juros da modalidade pelo segundo mês seguido, chegando a uma média anual de 258,26%. Para e ter uma ideia do quanto isso significa, em peso e moeda no seu bolso, uma dívida de R$ 100 o cartão de crédito vai chegar, após um ano, a R$ 358,26.

A Anefac divulgou, também, que a alta nos juros atingiu todas as seis modalidades de crédito realizadas ao consumidor, entre os meses de novembro e dezembro do ano passado. Todas essas elevações foram traduzidas em uma taxa média de juros de 108,16% no crédito.

Caminho similar ocorreu com o cheque especial

Situação desanimadora também ocorreu para os adeptos de uso do cheque especial. Os juros subiram em todas as modalidades dele, no mesmo mês de dezembro analisado, e já é considerada a maior taxa registrada desde o ano de 2003.

Dessa forma, a taxa do cheque especial, que era de 167,94%, subiu vertiginosamente para 178,8% ao ano – é o maior registro considerado desde setembro de 2003. Voltada para o comércio, a taxa de juros também quebrou recordes que eram mantidos desde 2012, subindo de 74,52% para 76,85% ao ano.

Mais taxas em alta no mercado

Não foi apenas o crédito e o cheque especial que subiram a ladeira dos juros. As taxas do CDC, o tipo de financiamento de automóveis mais popular do país, teve um reajuste, igualmente. Agora, sua taxa é de 24,46% ao ano, frente aos 24,16% registrados até então. O juro do empréstimo pessoal em bancos foi de 51,28% para 53,05% ao ano. E, por fim, quem optar pelo empréstimo pessoal em financeiras vai receber uma taxa de 133,96% ao ano, quando antes era de 132,91%.

Nem mesmo as empresas escaparam e, de acordo com a Anefac, a taxa média para os empresários foi de 50,93% ao ano, registrada em novembro, para 51,81% ao ano, como se constava no mês de dezembro de 2014.

É bom ficar de olho nos juros e muitas vezes recorrer a empréstimos ao invés de se afundar nas contas do cartão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!