Quais são as tarifas do cartão de crédito?


Publicado em 10/07/2018
Autor: Jeniffer Elaina da Silva

Se você utilizar o cartão de crédito, provavelmente já notou que paga mais do que gasta. Afinal, há uma série de tarifas do cartão de crédito que o consumidor precisa arcar. Muitas vezes, mensalmente.

Há, por exemplo, a anuidade do cartão. Uma das mais famosas, e “temidas”, a taxa o banco por lhe oferecer a opção de crédito. Mas existem outras taxas básicas, que às vezes o usuário quita sem questionar. Só que nem sempre elas podem ser cobradas.

Todas as taxas possíveis são definidas pelo Banco Central do Brasil, e também ficam listadas no site da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços). Para que você conheça bem estes valores, listamos as 6 taxas que seu banco pode cobrar pelo serviço. Acompanhe!

Quais são as tarifas do cartão de crédito?

Tarifas do cartão de crédito

1. Taxa de anuidade

A taxa de anuidade é a taxa de manutenção do seu cartão de crédito. É ela que remunera o banco pelo oferecimento do serviço. O valor é cobrado em parcelas mensais, que podem ser listadas na conta do cartão ou então debitadas na conta do usuário.

É sempre possível negociar a taxa de manutenção. Especialmente se você já tiver longo relacionamento com o banco. Para isso, é interessante conversar diretamente com o seu gerente, abordando seu tempo de uso do serviço e comparando a taxa com a de outras instituições. Neste último caso, você pode fazer uma rápida pesquisa na internet e descobrir quanto os bancos concorrentes cobram.

2. Pagamento de contas

Na hora de pagar suas contas, como a de energia elétrica ou de água, é possível quitar os valores com o cartão de crédito. Essa possibilidade, no entanto, tem um custo. Para utilizá-la, o consumidor pode ter que arcar com tarifas específicas a este serviço. Os custos e existência da cobrança variam por banco, por isso é interessante questionar seu gerente antes de utilizar o serviço.

3. Crédito emergencial no cartão

Imagine que você fazer uma grande compra, mas o limite do seu cartão de crédito já está quase no fim. Bem, isso não é realmente um problema. Afinal, o consumidor pode utilizar o chamado crédito emergencial no cartão. Ou seja, utilizar mais do que o seu limite mensal prevê.

Para isso, basta utilizar o cartão, e o banco cobrará tarifa pelo uso extra de valores. Caso a necessidade de crédito maior seja recorrente nos meses, considere aumentar seu limite. Você pode fazê-lo entrando em contato com o banco, e posteriormente não terá mais que arcar com taxas emergenciais.

4. Uso do cartão para saque

Outra opção que o banco oferece é realizar saques com o cartão de crédito. Na alternativa, o consumidor utiliza parte do seu crédito no cartão, mas em vez de quitar uma conta com o recurso, retira-o em dinheiro no caixa.

Mesmo utilizando parte do limite já disponível, o indivíduo precisa pagar taxa adicional pelo serviço. Isso uma vez que o saque funciona como um empréstimo. Caso o saque não seja emergencial, considere obter empréstimo pessoal junto à instituição. As tarifas são mais baratas.

5. Segunda via do cartão

Se o consumidor perde ou extravia seu cartão, o banco pode cobrar taxa para oferecer segunda via. Para a comodidade, o valor pode ser debitado em conta, ou cobrado na próxima fatura.

6. Cartão adicional

Em muitos bancos, a solicitação de um cartão adicional é gratuita. Em outros, porém, você poderá ter que quitar um valor pelo pedido. Assim como uma taxa de anuidade específica por esse novo cartão. Converse com seu gerente sobre a possibilidade de descontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!