May 4 2011

Guilherme da Luz

Financiamento Imobiliário: Aprenda aqui tudo o que você precisa para realizar o sonho da sua casa própria

O sonho da casa própria.” Esta frase que é repetida por várias e várias vezes em nossas vidas e que torna-se cada vez mais presente quando precisamos tomar uma decisão: seja deixar a casa dos nossos pais ou fugir do aluguel para a aquisição de uma casa própria.

Adquirir a casa própria é, sem duvida nenhuma, o maior desafio do ser humano que acaba se dedicando por muitos anos trabalhando firme e forte para o pagamento das parcelas do seu imóvel. Para a realização desta compra é frequentemente necessário que se faça um financiamento imobiliário que permite a aquisição deste patrimônio.

Financiamento InmobiliarioNão é fácil de encontrar alguém que pode se dar ao luxo de comprar um casa à vista. Porém, os financiamentos surgiram apenas nos anos 30 através das companhias de seguro, que tiveram a ideia de conceder empréstimos para a compra de imóveis.

Hoje em dia, é mais comum que a compra de um imóvel seja feita através dos bancos, que oferecem o financiamento para o pagamento. Desta maneira, o banco é quem paga o valor do seu imóvel ao vendedor e você paga a sua dívida ao banco através de prestações mensais. Durante este período, o imóvel pertence à pessoa que fez a compra mas não pode ser negociado até o momento em que a dívida com o banco seja quitada.
Condições de Financiamento: 

Muitos bancos oferecem financiamentos para a compra de um imóvel. O que difere são as condições de pagamentos, as taxas de juros, a duração do contrato e também a quantia do valor do imóvel que será financiado. Pesquise em vários bancos os tipo de financiamento que eles oferecem e visite as agências bancarias para conversar com o gerente sobre as etapas de liberação de crédito.

Prepare uma pasta com os seus documentos contendo as cópias do RG e CPF (do casal, se for o caso) e dos comprovantes de estado civil e também de renda, como extratos bancários e declaração do imposto de renda). Se você for autônomo, comprove a sua renda através da sua declaração de renda por meio do contrato de prestação de serviços e também através da declaração do imposto de renda. Os trabalhadores que não possuem conta em banco precisam preencher uma ficha cadastral com orientação do gerente, que irá informar melhor sobre documentos que serão necessários. O comprovante de renda vai indicar a capacidade para o pagamento das prestações e o valor dela não deve ser maior do que 30% da renda familiar bruta. Uma análise cadastral também será feita para verificar o seu nome no Serasa e SPC (Serviço de Proteção ao Crédito)

Avaliação do Imóvel:

O banco fará a avaliação do imóvel para confirmar o valor a ser financiado junto a uma empresa especializada, engenheiro ou arquiteto. Em seguida, o banco irá preparar o contrato que será registrado em cartório e levado para a agência bancária. E finalmente, o valor de crédito será liberado, o vendedor será pago e o comprador poderá começar a pagar as prestações mensais para quitar a sua dívida com o banco.

Tipos de Financiamento:

O Financiamento que utiliza recursos do FGTS faz parte do Sistema Financeiro de Habilitação (SFH). O valor do imóvel e do financiamento possuem limites que variam periodicamente e só podem participar deste processo pessoas que possuem uma renda familiar máxima e que varia de acordo com cada região do Brasil. As taxas de juros são geralmente baixas e possuem um limite.

O Financiamento pelo SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos) não possui limite de renda e é realizado quando o valor do imóvel financiado está nos limites do SFH (Sistema Financeiro de Habitação) e as taxas de juros não podem ser maiores do que um valor de juros preestabelecido e que é normalmente de 12%. Se o financiamento for realizado fora dos limites do SFH, as taxas de juros podem ser maiores do que este valor.

O financiamento direto pela Construtora pode oferecer maior flexibilidade de negociação porque não há limites sobre os valores financiados, renda ou taxa de juros. Mas por outro lado, oferecem muito mais riscos aos compradores. Se você escolher esta opção pesquise bem sobre a credibilidade da construtora e procure saber se ela tem alguma irregularidade com a justiça. Se a empresa falir antes do término da obra e  tiver dívidas com outros bancos, estes podem querer o imóvel como forma de pagamento e você pode perder a sua casa. Portanto, para garantir que isto não aconteça solicite no cartório a certidão de ônus reais informando o endereço da casa ou apartamento, assim você terá um comprovante muito importante para a sua proteção.

É importante ressaltar que o uso da hipoteca através da carteira hipotecária também faz parte do SFH, onde os bancos utilizam esta modalidade de financiamento para obter maior liberdade para estabelecer as condições de financiamento do imóvel.  Neste caso, o FGTS é aceito apenas para a entrada do imóvel, reduzindo em até 80% do valor das prestações e para a quitação do saldo devedor antecipado.  No Brasil, a utilização da hipoteca tem perdido espaço para a alienação fiduciária, onde o comprador só terá a escritura do imóvel transferida através a quitação do saldo devedor.
Economize e tente guardar dinheiro para que você possa dar um maior valor de entrada na compra do seu imóvel e evitar parcelas de longa duração. Se possível, faça uma simulação do financiamento para você ter uma ideia do valor que você terá que comprometer mensalmente para pagar a dívida.

Faça um bom planejamento financeiro quando você decidir comprar a sua casa e pague em dia as suas prestações. O atraso das parcelas acarretará em multas e altos juros . E ainda, se você parar de pagar as prestações financeiras, o banco pode entrar com uma ação judicial para pegar o seu imóvel e colocá-lo em leilão.

Comprar uma casa ou um apartamento não é uma tarefa fácil. Mas vale muito mais a pena sacrificar o orçamento mensal num financiamento imobiliário do que viver pagando aluguel, onde você nunca terá retorno do valor investido.

Dedique-se ao máximo para pesquisar sobre os tipos imóveis e as opções de financiamento existentes no mercado. Agindo assim você terá muito mais tranquilidade, menos dor de cabeça e motivos de sobra para comemorar com a aquisição do seu novo lar. Mais tarde, não esqueça de chamar os amigos e abrir uma garrafa de champagne para comemorar a realização de mais um sonho:
a sua casa própria!

Sobre o autor: Guilherme da Luz

Guilherme da Luz, redator e tradutor, nascido em Florianópolis. Formado em Comunicação Social pela Universidade do Sul de Santa Catarina, já trabalhou em várias agências de propaganda em Santa Catarina e como freelancer, em Londres. Traduziu e segmentou campanhas publicitárias para o Brasil para clientes como YouTube, Wella, Chevrolet, Volvo, Sotheby's e Benetton. Participou também da organização dos Festivais Cannes Lions e D&AD.

Gostou do nosso artigo? Que tal aproveitar e realizar uma simulação de empréstimo e receber excelentes propostas através dos parceiros do site Emprestimo.org
Clique Aqui!

Muitos leitores realizaram a simulação de um Empréstimo através de nosso site!

De quanto dinheiro você precisa?


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário