Juros bancários e do cartão de crédito aumentaram

Data de publicação: 11/12/2015.
Autor: Jeniffer Elaina da Silva

Juros bancários e do cartão de crédito aumentaramO Brasil está passando por um cenário econômico bastante conturbado porque os investidores estão inseguros, o desemprego tem aumentado a cada dia, a produção industrial tem diminuído, o número de inadimplentes tem aumentado assim como a inflação e para agravar ainda mais tudo isso os juros não param de subir.

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) a média dos juros para pessoas físicas em outubro foi de 132,91% ao ano, maior do que a do mês anterior que havia sido de 131,11% ao ano. Para chegar a esses números foram avaliados juros do comércio, cartão de crédito rotativo, cheque especial, CDC, empréstimo pessoal em bancos e financeiras.

Quando analisado apenas o cartão de credito ele tinha uma taxa de 361,40% a.a. em setembro, porém em outubro essa taxa já havia subido para 368,27%. O cheque especial apresentou as maiores taxas de juros desde setembro de 1999, sendo que essas chegaram a 226,39% a.a. em outubro.

As empresas também não saíram ilesas e houve aumento no crédito para pessoas jurídicas passando de 62,33% a.a. em setembro para 63,08% a.a. em outubro.

Já outra pesquisa realizada pelo Fundação Procon-SP também fez um levantamento e concluir que em outubro os juros do cheque especial estavam em 12,28%. A pesquisa considerou 7 grandes instituições financeiras do país, e dessas 5 tiverem um crescimento nas suas taxas de cheque especial e 1 no empréstimo pessoal.

A Caixa Econômica Federal foi que apresentou a maior alta no cheque quando comprado setembro a outubro, sendo que essa passou de 10,35% para 11,38% ao mês. Na sequência aparece o Santander com um crescimento de 4,21%, Banco do Brasil com 3,69%, Itaú com 2,58% e por último o Bradesco com variação de 2,41%.

E empréstimo pessoal também teve um leve aumento em relação ao mês anterior e passou de 6,26% para 6,27%. De todos os bancos pesquisados o único que teve aumento nesse tipo de empréstimo foi o Bradesco que elevou sua taxa de 6,57% para 6,61% ao mês.

Segundo a Anefac esses aumentos ocorrem por cota do aumento da inadimplência e devido ao cenário econômico. Além disso, existe o aumento da inflação, juros, impostos diminuição da renda familiar e o desemprego. Todos esses fatores devem permanecer em 2016 e para atentar diminuir a perdas financeiras os bancos estão tentando compensar isso aumentando os juros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prestamos um serviço completamente gratuito para você
NUNCA faça qualquer tipo de depósito para conseguir seu empréstimo. Ficou com dúvida?
Leia nossos artigos para fazer um empréstimo seguro!